Lançada 13ª edição da Feira do Livro e evento será realizado virtualmente pela primeira vez

 


Lançamento de livros, presença de autores reconhecidos, apresentações culturais, a praça do cordel, entre outras coisas: tudo isso já é marca registrada da Feira do Livro – Festival Literário e Cultural de Feira de Santana, a Flifs. E este ano, mesmo com o isolamento social imposto pela pandemia da Covid-19, todas essas atrações serão mantidas na 13ª edição do evento. Seu lançamento aconteceu na noite desta quinta-feira, 20, em uma solenidade virtual. A Flifs é uma iniciativa da Universidade Estadual de Feira de Santana, com o apoio de várias instituições.

A temática escolhida para esta edição da Feira do Livro foi “Em casa com você”. Assim como o lançamento do festival, o evento será realizado totalmente de forma virtual. Este ano, a Flifs acontece entre os dias 22 e 26 de setembro. Até lá, toda quinta-feira será marcada pela realização do seminário “O que pode a Literatura: desafios de formar leitores em cenário de pandemia”, com duas mesas-redondas por dia.

O primeiro dessa série de seminários aconteceu já na noite desta quinta-feira, com a participação da professora e escritora Eliana Yunes, pós-doutora em leitura e em formação de leitores. A mediadora foi a professora Maria Helena da Rocha Besnosik, do Departamento de Educação da UEFS.

PROGRAMAÇÃO

A programação completa do evento logo estará disponível no site www.flifsoficial.uefs.br. Autores como Milton Hatoum, Elizabete Lisboa, o feirense Matheus Rocha, Rubem Filho e Sérgio Vaz já têm participação confirmada.

Ao todo, haverá 18 mesas-redondas, 15 oficinas, oito sessões de conversa, sete contações de história, três minicursos, além de apresentações culturais de figuras como Jackson Costa, Maviael Melo, Del Feliz, Marcos Reina, entre outros.

O secretário de Educação de Feira de Santana, Marcelo Neves, lamentou o cenário atual, de forma geral, mas disse também ver na versão virtual do festival uma possibilidade de maior alcance. “Foi um desafio imposto a todos nós, mas agora existe a possibilidade de a Flifs ser acessada de qualquer parte do planeta. Talvez possamos incentivar mais pessoas a lerem. Este é mais um incentivo às nossas crianças e jovens, que serão os grandes leitores do futuro. Esperamos ter um grande retorno”, torce o secretário.

O reitor da Uefs, Evandro do Nascimento Silva, falou sobre as dificuldades específicas que o momento atual trouxe para a realização do evento, mas também da satisfação em superá-las. “Nosso compromisso de formar leitores permanece de forma especial. Aquele local de encontros, sorrisos e abraços, infelizmente, não será possível, mas teremos esse incentivo para permanecer em casa. Nós, da UEFS, estamos muito felizes por entregarmos mais esta atividade à sociedade feirense".

Em um vídeo gravado e reproduzido durante a cerimônia, o secretário de Educação da Bahia, Jerômino Rodrigues, destacou o desafio que é realizar um festival literário em meio a uma pandemia. “Com este esforço, a UEFS mostra seu compromisso com a sociedade neste momento. Coragem para realizar essa Flifs e podermos continuar alimentando nossa esperança em educar e formar nossos estudantes”, observou.

A Feira do Livro – Festival Literário e Cultural de Feira de Santana é realizada pela Universidade Estadual de Feira de Santana e pelo Serviço Social do Comércio, o Sesc, com o apoio da Arquidiocese de Feira de Santana,  Secretaria Municipal de Educação e do Núcleo Territorial de Educação, o NTE-19.


Postar um comentário

0 Comentários