Feira em História - Este dez de agosto em 1977

 


Por Adilson Simas

Vamos fazer mais uma viagem no tempo. Vamos voltar a Feira de Santana de 1977, lembrando o que estava acontecendo basicamente no dia 10 de agosto, há 43 anos. Antes vale lembrar que naquele ano o dia 10 de agosto caiu numa quarta-feira.

O País ainda não respirava a plena democracia, mas na cidade os poderes constituídos funcionavam normalmente. O executivo era comandado pelo prefeito Colbert Martins e o legislativo tinha na presidência o vereador Rubem Carvalho.

A câmara era composta de quinze vereadores, oito do MDB e sete da Arena, pois existiam apenas dois partidos. Assim como o prefeito, os vereadores daquela legislatura ganharam mais dois anos de mandatos, o que permitiu que muitos suplentes assumissem interinamente.

Ainda sobre os poderes, o judiciário tinha em Helio Vicente Lanza e Galileu Lima, dois dos seus principais juizes. Vale frisar que à frente do 35º Batalhão de Infantaria estava o tenente coronel Eugenio Vieira de Melo.

Vamos agora lembrar alguns fatos daquele tempo: a Câmara criou uma comissão para discutir a situação das indústrias localizadas em áreas fora do centro industrial. 43 anos, depois de muitas reuniões, discussões e sugestões, o problema ainda persiste.

Por sugestão do prefeito Colbert Martins técnicos do antigo EPI começaram a estudar a criação da “Linha Circular” para o transporte coletivo, que logo foi implantada. Ela surgiu em razão da transferência da feira-livre para o Centro de Abastecimento, ocorrida em janeiro daquele ano.

Chefe da 3ª Ciretran, o cap. Antonio Vital levou ao prefeito Colbert Martins, sugestões para serem adotadas no trânsito da cidade, por conta da ”Linha Circular”. Responsável pelo setor, o secretário Eduardo Leal, de Serviços Urbanos, participou do encontro a convite do prefeito.

A Uefs anunciou para fim de agosto e inicio de setembro, a realização da I Semana da Cultura Italiana. Além da exibição de filmes italianos a semana constou de várias palestras sobre literatura, artes plásticas, histórias e outras artes da cultura italiana.

A Câmara desta cidade foi incluída na comissão responsável pela elaboração do XIV Encontro Nacional de Vereadores, em salvador, com abertura no Teatro Castro Alves. Carlos Coelho e Beto Oliveira formaram na comissão ao lado de José Carlos Melo e Ewerton Valadares, de Salvador.

Secretário de Turismo, Antônio Miranda reuniu a imprensa e anunciou as primeiras medidas visando dois acontecimentos de agosto: o Dia do Fotografo e o Festival de Teatro Amador. Aproveitou e antecipou que o Trio Nordestino seria uma das atrações da Expofeira, em setembro.

Com uma larga margem de votos o radioamador feirense Marcio Queiroz Oliveira foi eleito para a chefia da diretoria seccional da Labre na Bahia. A cidade já possuía vários radioamadores, entre eles lembramos aqui o radialista Ávido Medeiros, da antiga Rádio Carioca.

Márcio foi relações públicas na gestão do prefeito Newton Falcão e durante a gestão do governador João Durval Carneiro, teve destacada atuação na governadoria. É filho do advogado e historiador Fernando Pinto de Queiroz, que chefiou o antigo Serviço Jurídico.

A cidade recebeu a visita de técnicos do antigo Banco Nacional de Credito Cooperativo, tendo frente Augusto Paim. Vieram fazer revisão cadastral na Cooperfeira que pleiteava empréstimo de 2 milhões  de cruzeiros para a aquisição de ferramentas e insumos. A Cooperfeira era presidida pelo empresário e pecuarista Wilson Pereira.

Postar um comentário

0 Comentários