Valtteri Bottas vence GP da Áustria na abertura da Fórmula 1

Corrida é marcada por abandonos, polêmica, ultrapassagens e protestos

A Fórmula 1 abriu a temporada de 2020 com uma vitória tranquila de Valtteri Bottas, da Mercedes, mas com muita emoção para o restante dos pilotos.

O finlandês conquistou sua oitava vitória na carreira e ficou à frente de seu companheiro de equipe, Lewis Hamilton, durante toda a corrida. Hamilton chegou a se aproximar do líder algumas vezes, principalmente após as entradas do safety car, mas não ameaçou a vitória de Bottas. 
“Lewis foi muito rápido hoje, mas eu consegui gerenciar tudo. Não há melhor maneira de começar a temporada”, disse Bottas,
Apesar de terminar em segundo na pista, Hamilton ficou apenas na quarta posição, fora do pódio. O britânico recebeu uma polêmica punição de cinco segundos por evitar a ultrapassagem de Alexander Albon, da Red Bull Racing (RBR). Albon acabou saindo da pista e perdeu a possibilidade de pontuar.
A segunda colocação ficou com Charles Leclerc. Largando na sétima posição, o monegasco de 22 anos fez uma boa corrida e acelerou no fim, mesmo com uma Ferrari com muitos problemas e longe de ser a ideal. O piloto não escondeu a surpresa.
“É uma surpresa enorme, mas é boa. Acho que fizemos tudo perfeito hoje e tivemos um pouco de sorte, mas faz parte da corrida também. Este era o objetivo, aproveitar todas as oportunidades”, disse Leclerc.
Quem completou o pódio foi Lando Norris, da McLaren. O piloto largou em quarto e, e após um duelo com Sergio Perez, da Racing Point, recuperou a posição. Com a punição a Hamilton, Norris foi premiado com o terceiro lugar. Na linha de chegada, o britânico de apenas 20 anos cravou a volta mais rápida da corrida, com 1min07seg475.
“Estou sem palavras. Houve alguns pontos que pense ter errado um pouco, mas consegui passar o Perez e terminar no pódio. Estou muito feliz e orgulhoso da nossa equipe”, disse Norris.
O GP da Áustria foi marcado por muitos abandonos, foram nove no total. Dentre eles, o experiente Kimi Räikkönen, da Alfa Romeo, e o bom piloto da RBR Max Verstappen, que largou em terceiro e representava uma ameaça aos carros da Mercedes.
Além das ultrapassagens, abandonos e de surpresas, o GP da Áustria também foi marcado por um protesto anti-racismo. Vestindo uma camisa com a frase End racism (Fim ao racismo), os pilotos se reuniram em duas filas e se ajoelharam. Hamilton, único piloto negro da Fórmula 1, utilizou a camisa com a frase Blak LivesMatter (Vidas negras importam). Max Verstappen, Antonio Giovinazzi, Carlos Sainz, Charles Leclerc, Kiki Räikkönen e Daniil Kvyat permaneceram em pé.
A Fórmula 1 volta no próximo fim de semana, no mesmo circuito de Spielberg, na Áustria, mas com nome diferente: GP da Estíria, estado onde está localizada a cidade de Spielberg.
Confira a classificação final do GP da Áustria
1.      Valtteri Bottas – Mercedes
2.      Charles Leclerc – Ferrari
3.      Lando Norris – McLaren
4.      Lewis Hamilton – Mercedes
5.      Carlos Sainz – McLaren
6.      Sergio Pérez – Racing Point
7.      Pierre Gasly – AlphaTauri
8.      Esteban Ocon – Renault
9.      Antonio Giovinazzi – Alfa Romeo
10.  Sebastian Vettel – Ferrari
11.  Nicholas Latifi – Williams
12.  Daniil Kvyat – AlphaTauri
13.  Alexander Albon – Red Bull Racing
Abandonos:
Kimi Räikkönen – Alfa Romeo
George Russel – Williams
Romain Grosjean – Haas
Kevin Magnussen – Haas
Lance Stroll – Racing Point
Daniel Ricciardo – Renault
Max Versatappen – Red Bull Racing
Edição: Fernando Fraga

Fonte: Agência Brasil

Postar um comentário

0 Comentários