Polícia Civil elucida homicídio no Papagaio em menos de 24 horas


Policiais da Delegacia de Homicídios elucidaram em menos de 24 horas o assassinato de Anderson Silva dos Santos, de 32 anos. Ele foi atingido por um tiro no abdômen na noite de segunda-feira (29) no bairro Papagaio em Feira de Santana, após uma discussão. A vítima ainda foi socorrida para o Hospital Geral Clériston Andrade, mas não resistiu.

Segundo o delegado Felipe Ghiraldelli, logo após o crime a equipe iniciou a investigação e ouviu testemunhas, além da pessoa que estava com a vítima. Na manhã desta terça-feira (30) o suspeito foi preso em flagrante, mas ele nega o crime.

“Imediatamente a equipe conseguiu levantar diversas informações e o que eventualmente teria sido o motivo do crime. Os policiais civis procuraram informações da autoria nas redes sociais e também em contato com outros policiais que estiveram em campo e, através de um criterioso trabalho de inteligência aqui da Delegacia de Homicídios de Feira de Santana, foi possível elucidar o crime. Descobrimos quem era a pessoa que encontrava-se com ele e outras testemunhas e, em tese, uma das pessoas que encontrava-se com o autor, levou Anderson até o local, e essa pessoa iria na verdade fazer um pagamento para a vítima a respeito de um aparelho celular, entretanto, ocorreu uma discussão no local, e o autor que estava junto com essa outra pessoa, tirou a arma de fogo e desferiu o tiro na vítima. Havia testemunhas no local e havia algumas imagens, estas testemunhas vieram até a delegacia, fizeram o devido reconhecimento do autor e os policiais continuaram em campo buscando quem seria o indivíduo e conseguiram o êxito na manhã da data presente em localizá-lo”, relatou o delegado ao Acorda Cidade.
O delegado informou que apesar da identificação do autor, a investigação continua para saber a real motivação do crime.
“Na verdade, a pessoa que foi fazer o pagamento do aparelho celular já estava tentando negociar os valores que seriam pagos. O crime pode ter acontecido de ímpeto na hora, pois o autor dos disparos se desentendeu com a vítima no momento do crime. Existe a possibilidade de ter acontecido de forma imediata, e de não ter sido premeditada, entretanto, nós estamos ainda analisando as possibilidades e vamos realizar outras diligências para complementar essa informação”, disse.
A polícia também está investigando o envolvimento da ex-namorada de Anderson. Segundo o delegado, ela estava com a vítima no momento do crime, e teria sido a pessoa que comprou o celular.
“Nós estamos apurando ainda para saber qual o envolvimento dela com esta situação que acabou acarretando em um homicídio. Ainda não temos definida a situação dela específica sobre o fato, mas ela tem a ciência e inclusive estava no local do crime. Existe um grau de parentesco entre ela e o autor e também estamos apurando se havia algum outro envolvimento entre essa pessoa e Anderson e se haveria outro motivo”, disse.

O autor foi conduzido para a Delegacia de homicídio, Complexo de Delegacias no bairro Sobradinho. Anderson morava na Rua Curitiba, no bairro Parque Ipê.

Fonte: Acorda Cidade

Postar um comentário

0 Comentários