Unidades de saúde passam a oferecer a vacina ACWY em Feira


A Prefeitura de Feira de Santana, através da Secretaria Saúde, recebeu 3.800 doses da vacina meningocócica ACWY. As doses já foram encaminhadas para as unidades de saúde e serão aplicadas em adolescentes de 11 e 12 anos de idade. Esse público deve receber a dose da vacina, independente de ter recebido anteriormente a vacina Meningo C (conjugada) ou dose de reforço.

Esta nova vacina meningocócica ACWY foi adicionada pelo Ministério da Saúde no calendário nacional de vacinação de rotina e tem o objetivo de garantir, promover e complementar a vacina da meningo C que já fazia parte do calendário da criança e tinha o reforço aos 12 anos de idade.
“Caso o paciente já tenha tomado a meningo C não haverá prejuízo. Esta é uma dose que inclusive não apresenta riscos se tomada simultaneamente com outras vacinas”, pontuou a coordenadora do setor de imunização da Secretaria de Saúde, Simone Neves.
A iniciativa tem o objetivo de oferecer cobertura aos adolescentes, já que o índice de prevalência da doença ocorre nesta faixa etária, como informa o Ministério da Saúde. Além disso, ela garante a sustentabilidade da oferta a vacina contendo o sorotipo C e protegendo contra o sorogrupo W.
“Essa vacina não apresenta reforço, é dose única, e veio para substituir a meningo C”, afirma Simone Neves.
Precauções
A vacina é administrada exclusivamente por via intramuscular e deve ser adiada caso o adolescente apresente doenças agudas, febre moderada ou alta. “É uma vacina segura e a única contraindicação é para os alérgicos a algum componente da fórmula, sendo necessário que o responsável ou o paciente informe algum tipo de hipersensibilidade, incluindo alergia a toxóide diftérico”, explica Simone Neves.
Reações adversas
Não há relatos de reações adversas, portanto a vacina apresenta eficácia. Em casos de sintomas sistêmicos como cefaleia, sonolência, febre, irritabilidade, fadiga e sintomas gastrointestinais o paciente, junto ao responsável, deve retornar a unidade de saúde para os devidos encaminhamentos de assistência com infectologista.

Postar um comentário

0 Comentários