Programa Feira Viva a Vida reflete em aumento do isolamento social


As ações realizadas pela Prefeitura de Feira de Santana neste final de semana com o "Feira Viva a Vida" refletiram no aumento do nível de isolamento social no município. O índice, apresentado neste sábado, 6, foi de 49,5 % de adesão da população ao isolamento. Segue ainda abaixo do mínimo admitido pelo Ministério da Saúde, porém demonstra uma nova postura. (Confira os dados no documento anexado ao final do texto)

O aumento surge logo após a prática de medidas mais duras nos bairros com maior número de casos da Covid-19 – Sim, Tomba e Mangabeira. Nestas três localidades estão vigorando medidas complementares regionalizadas, reguladas através do Decreto Municipal 11.593, objetivando a preservação da saúde dos moradores e restrição de atividades. Com a ação a Prefeitura está montando barreiras, onde as pessoas estão passando por aferição de temperatura e testes rápidos, além de receberem orientações sobre como agir para enfrentar a pandemia.
Os números são apresentados através de uma ferramenta de medição disponibilizada pelo Governo Federal, através do Ministério do Planejamento e adotada pela Prefeitura Municipal. O índice considerado satisfatório pelo Ministério da Saúde é de 70%. Abaixo de 50%, o nível é visto como abaixo do mínimo admissível e, por isso, preocupante.
O município ainda não conseguiu alcançar a taxa considerada satisfatória, mesmo como todas as recomendações do Governo Municipal e as ações de fechamento do comércio e força tarefa de combate a aglomerações.
O monitoramento tem sido feito nas grandes cidades brasileiras desde a adoção da campanha pelo isolamento social (fique em casa!) para evitar aglomerações durante o período de pandemia do coronavírus no país.
A tecnologia é executada a partir de dados fornecidos pelas grandes operadoras de telefonia celular no país (Claro, TIM, Oi e Vivo). O serviço verifica a movimentação das pessoas e aglomerações através dos seus smartphones.
    

Postar um comentário

0 Comentários