Prefeito avalia restrições em bairros e diz que ação vai continuar: 'analisando alternativas'


O prefeito Colbert Martins da Silva avaliou a ação realizada neste fim de semana, com a realização de barreiras sanitárias nos bairros SIM, Tomba e Mangabeira. Colbert informou que ainda não tem os números referentes a ação e afirmou que eles devem ser divulgados durante o dia, mas destacou que, do ponto de vista de testes realizados, a ação foi amplamente positiva.

“Estamos fazendo testes em algumas áreas onde identificamos riscos maiores, a população está buscado esse nível de informação, teve aglomeração em alguns locais, pois as pessoas foram muito rápidas e teremos que ter um cuidado maior a partir de agora. As restrições nos bairros vão continuar, amanhã vamos fazer uma análise com todo o grupo da Fiscalização Preventiva Integrada (FPI) para que possamos ter alternativas de prosseguimento”, afirmou em entrevista ao Acorda Cidade.
Colbert explicou ainda por que o bairro Mangabeira, mesmo estando em 9º lugar na quantidade de casos confirmados de coronavírus em Feira de Santana, entrou na lista dos primeiros bairros a receber a ação de barreira sanitária.
“Estamos escolhendo os bairros pelo maior número de casos. A Mangabeira está em 9º lugar, mas não seguimos apenas uma série numeral e sim uma série de maior impacto e influência que essa área tem nos outros locais próximos”, disse.
Aumento do número de casos
O prefeito também falou sobre o aumento do número de casos confirmados da covid-19 em Feira de Santana, que ontem (7) chegou a 1.012. Segundo Colbert, a curva de ascensão já estava prevista, mas o número de casos está subindo de forma mais rápida. Ele acredita que os números têm aumentado também em razão da maior quantidade de testes realizados e destacou que o objetivo é que não aumente o número de internações.
“Temos uma expectativa que nesses 15 dias o nível de transmissão seja bem elevado. Há um aumento nas cidades em volta de Feira e isso nos afeta diretamente. O objetivo que tinha de reduzir a curva foi alcançado, nos permitindo ter tempo de adequar as internações hospitalares”, destacou.
Hospital de Campanha
Com relação ao Hospital de Campanha, localizado na antiga Mater Dei, Colbert Martins disse ao Acorda Cidade que está atendendo com 50% da capacidade funcional e que até o final de semana deve ser totalizado o funcionamento. Ele comemorou a desinternação do primeiro paciente com coronavírus do hospital.
“Esse paciente foi transferido de outro hospital para o Hospital de Campanha em Feira e teve uma evolução positiva do caso. Ninguém chega no Hospital de Campanha para internar, as pessoas vem por regulação”, disse.

Fonte: Agência Brasil

Postar um comentário

0 Comentários