Ministro da Educação, Abraham Weintraub deixa o governo


O ministro Abraham Weintraub não faz mais parte do governo. A saída do então titular da Educação foi anunciada na tarde desta quinta-feira (18) em um vídeo no qual aparece ao lado do presidente Jair Bolsonaro, a quem apelida como o "melhor presidente do Brasil" na legenda da postagem. Até o momento, não foi anunciado o nome do substituto.


Sucessor de Ricardo Vélez Rodríguez, Weintraub assumiu o cargo em abril do ano passado e deixa o comando 14 meses depois. Durante a sua gestão, acumulou polêmicas por declarações que feriram a comunidade judaica, povos indígenas e representantes chineses aqui no Brasil.

Recentemente, foi multado em R$ 2 mil por participar de uma manifestação no dia (14) sem fazer uso de máscara de proteção. A medida é obrigatória por causa de um decreto assinado no Distrito Federal.

A grande empolêmica envolvendo Abraham Weintraub surgiu após a divulgação do vídeo de uma reunião realizada no Palácio no Planalto em 22 de abril. No encontro, o então ministro defendeu a prisão de representantes do Supremo Tribunal Federal, chamados de "vagabundos" na ocasião.

"A gente tá perdendo a luta pela liberdade. É isso que o povo tá gritando. Não tá gritando pra ter mais Estado, pra ter mais projetos, pra ter mais... o povo tá gritando por liberdade, ponto. Eu acho que é isso que a gente tá perdendo, tá perdendo mesmo. A ge... o povo tá querendo ver o que me trouxe até aqui. Eu, por mim, botava esses vagabundos todos na cadeia. Começando no STF”, disse.

Fonte: Terra

Postar um comentário

0 Comentários