Mais de 1,5 mil estabelecimentos são fiscalizados pela FPI


Mais de 1,5 mil estabelecimentos comerciais de Feira de Santana foram notificados ou interditados, desde o dia 21 de maio, quando a FPI (Fiscalização Preventiva Integrada) iniciou o trabalho de fiscalização para coibir o funcionamento de locais que não são considerados essenciais, de acordo decreto municipal.

A quantidade de estabelecimentos que foi orientada a fechar foi de 1.483 e outros 87 foram interditados – a notificação vai ser transformada em processo administrativo. Desde o dia 8, explicou o titular da Secretaria de Prevenção à Violência, Moacir Lima, já foram realizadas 317 fiscalizações, com 211 ordens para que o local fosse fechado e 18 interdições.
Entre os dias 8 e 11, o serviço, disse o secretário, foi realizado em toda extensão da avenida Getúlio Vargas, Presidente Dutra, Mangabeira, Centro, SIM, Parque Ipê, Rua Nova, Contorno, Feira X. De 12 e 14, os fiscais estiveram nos bairros onde foram montadas barreiras sanitárias pela Secretaria de Saúde – Tomba, Jardim Cruzeiro, Brasília e Serraria Brasil
 O prefeito Colbert Filho disse que a atuação da FPI tem como base as denúncias feitas pelos cidadãos pelo telefone 156. “A fiscalização continua intensa e permanente. intensificada aos finais de semana, em conjunto com a Operação Feira Quer Silêncio”.
Participam da FPI prepostos das secretarias de Trabalho, Turismo e Desenvolvimento Econômico, Saúde, Prevenção da Violência, Procon, Guarda Municipal e Polícia Militar.

Postar um comentário

0 Comentários