Fundação Hospitalar explica sobre mulher que teve parto domiciliar no final de semana


A Fundação Hospitalar de Feira de Santana (FHFS), mantenedora do Hospital da Mulher (Hospital Inácia Pinto dos Santos - HIPS), vem através de nota prestar esclarecimentos sobre o atendimento da senhora Cristianeide dos Santos Nacimento, que compareceu na unidade no domingo, 14 de junho deste ano, assistida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) após parto em domicilio.

Na nota, a direção do HIPS informa que a paciente foi atendida no acolhimento no sábado, 13, às 16:49h, com queixas de contração e fase podrômica de trabalho de parto com 01 cm de dilatação. Logo após foi encaminhada para o médico obstétra plantonista às 17:50h, que orientou a paciente sobre o momento do internamento (dilatação a partir de 4-5 cm, perda de líquido amniótico e contrações ativas de 3 a 10 minutos). A paciente não apresentava nenhum desses casos clínicos que justificassem o internamento, explica a direção. Sendo orientada pelo médico a retornar para unidade em caso das indicações feitas por ele, de acordo ao Protocolo de Internamento.
A diretora do Complexo Materno Infantil do Hospital da Mulher, Charline Portugal, explicou que a paciente Cristianeide retornou ao Hospital sete horas depois do momento em que foi liberada. "Ela tinha consciência de que não estava realmente em trabalho de parto ativo, pois se assim fosse não teria passado um período tão longo para ocorrer o parto, voltando a unidade de saúde depois em puerpério com seu recém nascido sem alterações clinicas, após o parto no domicilio, sendo assistida pelo Samu.  Mãe e filho passam bem e foram internadas sem alterações clínicas, recebendo alta hospitalar às  10:30min desta segunda, 15", informa.
Charline Portugal ressalta ainda que o HIPS é uma maternidade séria e que segue condutas responsáveis do SUS. "O nosso trabalho é um compromisso com as mulheres e o Sistema Único de Saúde".

Postar um comentário

0 Comentários