Covid-19: MP recomenda medidas para evitar aglomeração em comemorações juninas em Feira de Santana


O Ministério Público estadual recomendou, nesta segunda-feira (22), que a Prefeitura Municipal de Feira de Santana promova medidas sanitárias administrativas preventivas para evitar situações e circunstâncias que permitam a proliferação da Covid-19 durante as datas comemorativas de São João e São Pedro na cidade. A recomendação foi encaminhada pelo promotor de Justiça Audo da Silva Rodrigues à Secretaria Municipal de Saúde.



Foi recomendado também que o governo adote providências para combater atividades típicas do período junino com potencial risco de incidentes, como fogos de artifício e fogueiras, que possam sobrecarregar o sistema de saúde local.
Na recomendação, o promotor de Justiça pede que a Prefeitura responda sobre as medidas adotadas em um prazo de 24 horas.
Audo Rodrigues lembrou que, embora o feriado do São João tenha sido antecipado como forma de acentuar o isolamento social, as datas comemorativas têm “significativo apelo cultural, religioso e festivo, o que pode implicar na realização de práticas tradicionais pela comunidade, inclusive com a possível ocorrência de aglomerações, mesmo em meio à pandemia”. Segundo o promotor, os últimos boletins epidemiológicos têm mostrado “avanço de casos e de óbitos por Covid-19 em Feira de Santana”.
Na entrevista coletiva de hoje, o prefeito em resposta ao questionamento do Acorda Cidade respondeu que haverá fiscalização de aglomerações na data festiva e que iria conversar com o Corpo de Bombeiros para tratar de áreas mais específicas no que diz respeito ao uso de fogos e fogueiras. Ele destacou ainda que a fumaça das fogueiras podem prejudicar as pessoas que estão com o novo coronavírus, quem já se recuperou e quem pode contrair a doença.

Postar um comentário

0 Comentários