Brasil registra 1.300 mortes por covid-19 nas últimas 24h


SÃO PAULO - Em um mês, o Brasil praticamente quadruplicou o número de óbitos pela covid-19. No dia 9 de maio, a nação chegou à marca de 10.627 vidas perdidas pela doença. Hoje, pelo segundo dia consecutivo, o País registrou mais de mil novas mortes por coronavírus nas últimas 24 horas. Foram 1.300 novos óbitos, elevando o total para 39.797 vidas perdidas. No mesmo período, foram mais 33.100 novos casos, segundo levantamento conjunto feito pelos veículos de comunicação EstadãoG1O GloboExtraFolha UOL divulgado às 20 horas desta quarta-feira, 10. Conforme os dados reunidos, o País soma 775.184 registros de contaminação. Sendo mais de 100 mil novos casos em menos de uma semana.


O balanço de óbitos e casos é resultado da parceria entre os jornalistas dos seis meios de comunicação, que uniram forças para coletar junto às secretarias estaduais de Saúde e divulgar números totais de mortos e contaminados. A iniciativa inédita é uma resposta à decisão do governo Jair Bolsonaro de restringir o acesso a dados sobre a pandemia, o que ocorreu a partir da semana passada.

Com esse consórcio de veículos de imprensa, o objetivo é informar os brasileiros sobre a evolução da covid-19 no País, cumprindo o papel de dar transparência aos dados públicos. Segundo balanço divulgado pelo Ministério da Saúde e pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), no início da noite desta quarta-feira, 10, foram notificados no País em 24 horas novos 1.274 óbitos e 32.913 infectados.

Enquanto governadores de quase todo o Brasil flexibilizam as regras de isolamento, o País registrou nos últimos sete dias a maior média de óbitos provocados pelo novo coronavírus em todo o mundo. Com isso, deixa para trás Estados Unidos e Reino Unido, países que tiveram os maiores números absolutos de mortes até agora.

Na última semana, o Brasil registrou 7.197 mortes pela covid-19, média de 1.028 por dia, segundo números da Organização Mundial da Saúde (OMS). Os EUA, que encabeçam a lista de óbitos pela pandemia, registraram no mesmo período 5.762 mortes, média de 823 por dia. Já o Reino Unido, que ocupa o segundo lugar na lista de óbitos, contabilizou nos últimos sete dias 1.552 mortes, média de 221 por dia.

Ao mesmo tempo em que a Europa vive relaxamento progressivo nas medidas de isolamento social e divulga números decrescentes de novos casos e de novas mortes provocadas pela covid-19, o Brasil continua a renovar seus números diários da doença causada pela novo coronavírus nos patamares mais altos já alcançados pelo País até o momento.

Mortes em SP por covid-19 deve dobrar até fim do mês e chegar a 22 mil, diz gestão Doria
O governo de São Paulo projeta que ao menos mais 11 mil pessoas devem morrer por causa do novo coronavírus nos próximos 18 dias. A revelação foi feita pelo coordenador do Centro de Contingência do Coronavírus, o infectologista Carlos Carvalho, nesta quarta-feira, 10. Dessa forma, o total de mortes pode chegar a 22 mil ainda neste mês.

Estado do Rio ultrapassa 7 mil mortes por covid-19
O Rio de Janeiro registrou 210 novas mortes por covid-19 em 24 horas e, com isso, o total de mortos pela doença no Estado chegou a 7.138. Ao todo, 74.373 pessoas já foram infectadas, segundo dados da Secretaria Estadual da Saúde. O Rio é o epicentro da doença no Estado. Até esta quarta-feira, 38.960 cariocas testaram positivo para o novo coronavírus.

Fonte: Terra

Postar um comentário

0 Comentários