Qual a nossa dificuldade em cobrar consulta?


Esse assunto é polêmico e precisa ser enfrentado para o bem da classe



Sim, soou como clichê e o assunto realmente é batido, mas precisamos falar disso.
Ontem, num grupo do facebook, um colega postou uma captura de tela de uma conversa com um "possível" cliente. Este lhe pedia quando estava disponível para conversar, que ele ligaria. Ao que o advogado respondeu: manda áudio, por ligação vou ter que considerar como consulta e cobrar. Cliente então respondeu: ok, deixa assim. Obrigado.

Os comentários logo foram desativados pelos moderadores, devido a discussão que a postagem estava gerando.
Alguns colegas acharam que o tratamento dispensado não foi o ideal. Entendi do autor que tal cliente tinha advogados na família e queria apenas "tirar uma dúvida" e sabemos que isso acontece muito. Pessoas querendo uma segunda opinião, tirar uma dúvida rápida.
O mais polêmico, na minha visão, não é a atitude do advogado. Creio que cada um sabe como deve falar com as pessoas ou tratar seus clientes, ninguém tem nada a ver com isso. O ponto sensível é que muitos profissionais se posicionaram contra a atitude por ele estar cobrando pela consulta.
Uma resposta a uma pergunta que depende do conhecimento adquirido, é uma consulta. Por mais que seja simples.
Aconteceu um caso comigo há algumas semanas: uma pessoa aqui da minha cidade me mandou mensagem no WhatsApp questionando se eu era especializado em causas trabalhistas. Respondi que sim e na sequência a pergunta: sou estagiária e devido a pandemia estou "sendo demitida" (palavras dela), sem aviso prévio, nem nada... Ao que respondo: contrato de estágio não gera direito a aviso prévio. Conversa encerrada por ali, nem sequer um "ok", um "obrigado", nada...
Resumo da situação: ela teria encontrado a resposta no Google e não precisaria ter agradecido. Agora já que questionou a um profissional, seria bom questionar quanto custou ou pelo menos agradecer.
Existem pessoas muito boas e que sempre retribuem com mais do que cobramos, mas ao mesmo tempo existem os oportunistas que acham que o profissional não tem o direito de cobrar por esclarecer uma "dúvida".
Eu agi errado, sei. Mas na próxima não vou errar de novo e talvez eu transpareça, por isso, um ar de arrogância ou de grosseria. A resposta será óbvia: nossa, vai me cobrar só para responder uma pergunta? A vontade que dá é responder: vou, paguei caro pelo meu curso de Direito e pago mil reais todo ano para a OAB, mais o imposto municipal, aluguel, luz e água e estou prestando um serviço.
Não quer pagar consulta? Google é gratuito, ainda.
Minha recomendação é que os colegas aprendam isso o quanto antes e não se preocupe em cobrar, mesmo se você não souber "de cabeça" como resolver o problema do cliente. O médico também pede exames ou me engano? E mesmo assim, cobra a consulta.
A advocacia valorizada que todos querem passa por isso e não tem outro jeito.

Quer falar desses assuntos sem ser "censurado"? Entra no grupo do facebook que criei.
Tem uma visão diferente? Sinta-se à vontade para compartilhar nos comentários ou me mandar uma mensagem inbox.

Atuo de forma ampla no Direito Imobiliário e Direito Civil, Cobranças e Contratos no geral, de forma consultiva on-line e judicial. Atuo ainda na área Trabalhista Consultiva e Compliance. Saiba mais sobre meu trabalho em www.volkmeradvocacia.com.br Sou idealizador do projeto Analisa Contrato, serviço de análise e elaboração de contratos totalmente digital. Saiba mais em www.analisacontrato.com Sinta-se à vontade para falar comigo WhatsApp +55 51 99274 8888

Fonte: Jusbrasil 

Postar um comentário

0 Comentários