variedades

Prefeito paraguaio 'escapa' para o Brasil e tem prisão decretada


O prefeito da cidade paraguaia de Pedro Juan Caballero, José Carlos Acevedo, violou as restrições impostas pelas medidas de combate à pandemia de covid-19 e "escapou" para o Brasil, violando as ordens de fechamento da fronteira. Esse fato motivou o Ministério Público a ordenar sua prisão por resistência e violação do Código Sanitário no meio de uma pandemia, informaram fontes do Ministério Público.



Nesta segunda-feira, Acevedo será transferido para um dos hotéis transformados em abrigo para quarentenados e ficará 14 dias em isolamento, enquanto é testado para covid-19. Este é o procedimento para todos os que atravessam a fronteira brasileira.
A fronteira com o Brasil está fechada há dois meses. Nas últimas semanas, com o avanço da pandemia no território brasileiro, as medidas de controle foram intensificadas e até foram valas cavadas para dificultar a travessia de pessoas. Também foi criado um sistema de quarentena para todos os paraguaios ou residentes no país que retornem do Brasil.

A escapada de Acevedo fura o bloqueio ordenado pelo presidente Mario Abdo-Benítez e estabelece uma crise tanto no comando militar, como política. Membro importante do Partido Liberal, de oposição, Acevedo e seu irmão, Ronald Acevedo, que é governador de Amambay, mostram disposição de ir às vias de fato contra as políticas de contençao da pandemia impostas pelo presidente paraguaio.
Semanas atrás, Ronald ameaçou remover as cercas de arame farpado e destruir a vala escavada pelo contingente militar instalado naquela cidade para impedir a passagem da fronteira.

Fronteira com Brasil

No domingo (10), o prefeito de Pedro Juan Caballlero atravessou a fronteira em meio a incidentes com o posto de controle. Em vídeo que viralizou nas redes sociais, no qual ele parece estar insultando os militares enquanto conversava ao telefone com um suposto chefe militar.
Indignado, o presidente Benítez trocou o comando militar de Operações de Defesa Interna, responsável pelo cordão sanitário instalado na região fronteiriça.

Coronavírus na região

No Brasil, o número de mortes por covid-19 neste domingo passou dos 11.000 e há pelo menos 162.000 pessoas com diagnóstico confirmado. Já o Paraguai, um dos primeiros países a impor forte quarentena e controles de fronteira na América Latina, soma apenas 10 mortes e um total de 713 casos de infecção por coronavírus.
No entanto, o número de novos casos cresceu nas últimas semanas, com centenas de casos sendo confirmados entre pessoas que retornaram do Brasil e estão nos abrigos temporários montados para a quarentena de viajantes.
Por esta razão, Mario Abdo-Benítez chegou a declarar que o Brasil é o principal risco para o Paraguai no momento.
Fonte: R7

SOBRE Santiago Live

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.