Para preservar integridade, VIEP evita informar nome e endereço de pacientes da Covid-19


A Vigilância Epidemiológica Municipal, órgão da Secretaria  de Saúde de Feira de Santana, esclarece, por meio de nota, que não informa detalhes como nome, endereço domiciliar ou local de trabalho, dentre outros dados pessoais, de cidadãos portadores da Covid-19. São apresentados apenas idade e sexo dos infectados, fundamentais para as avaliações estatísticas - e ao mesmo tempo não prejudicam a privacidade das pessoas.

Tal procedimento da Prefeitura de Feira de Santana tem o objetivo de preservar a integridade dos infectados. Houve registro, neste município, de atitudes preconceituosas, hostilidade e até mesmo ameaças, quando por algum meio foram divulgadas informações que permitiram a identificação de portador do coronavírus.
Evidentemente, a Vigilância Edpidemiológica respeita o trabalho dos veículos de comunicação, que através de fontes não oficiais levantam informações e formam seus conteúdos, com a independência estabelecida nos regimes democráticos.
Seja na área pública ou privada, a Vigilância Epidemiológica tem uma forma padrão de divulgar à sociedade sobre pacientes de coronavírus e segue à risca as medidas preventivas protocolares, preconizadas pelo Ministério da Saúde. Assim, quando há diagnóstico de alguem infectado, o órgão busca os dados sobre indivíduos com os quais tenha feito contato próximo, para monitoramento. Se alguém apresenta os sintomas, é testado. Também é providenciada a devida desinfecção de ambientes, conforme a necessidade.

Postar um comentário

0 Comentários