Irmã do cantor Kids morto em Recife já foi presa na Bahia


A irmã do cantor Artur Azevedo de Almeida, o Tuca Almeida, que participou do The Voice Kids em 2018 e foi assassinado na quinta-feira (30-04-2020), em Pernambuco, já teria sido presa há quatro anos na Bahia, acusada de desviar mais de R$ 450 mil de correntistas do Banco do Brasil, onde trabalhava.

Segundo informações da Polícia Civil da Bahia, Rafaela de Azevedo Brito e um comparsa faziam parte de uma quadrilha de estelionatários que atuavam no estado. Ela foi capturada por investigadores do Departamento de Crimes Contra o Patrimônio (DCCP), em Salvador.

Ainda de acordo com a polícia, o adolescente de 15 anos foi alvejado enquanto estava em um bar com o cunhado, Luiz Carlos Barbosa dos Santos, que é condenado por tráfico de drogas e conseguiu a liberação do presídio em decorrência da pandemia do novo coronavírus.
No momento do crime, seis homens invadiram o estabelecimento à procura de Luiz Carlos, que conseguiu fugir. Rafaela assistiu toda a cena da morte do irmão. A família de Tuca ainda não divulgou informações sobre o sepultamento do adolescente.
Medida protetiva e condenações

Além da passagem pela polícia, Rafaela buscou a Justiça, em 2017, para tentar uma medida protetiva contra Luiz Carlos por lesão corporal leve e grave ameaça. À época, ele chegou a ser preso em flagrante.

O homem responde a oito ações penais junto ao Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJ-PE), além de ser alvo de inquérito policial, ter entrado com dois pedidos de habeas corpus, ter assinado Termo Circunstanciado (TAC) e já ser condenado em um crime, com sentença expedida em 2011.

A Morte do Cantor Kids

O adolescente Tuca Almeida, 15 anos, ex-participante do The Voice Kids Brasil, programa da Rede Globo, no ano de 2018, foi morto a tiros na tarde desta quinta-feira, 30, em Jaboatão dos Guararapes (PE).

Segundo a polícia, foram disparados 15 tiros contra o adolescente. Cerca de seis homens encapuzados invadiram o local onde Tuca estava com o cunhado e efetuaram os disparos.

Os suspeitos procuravam pelo cunhado do adolescente, que atualmente se encontra em liberdade provisória devido à pandemia de Covid-19. O homem conseguiu fugir do local.

O caso está sendo investigado pela Polícia Civil pernambucana.
Fonte: Bocão News 

Postar um comentário

0 Comentários