Como (não) escrever uma petição inicial




A petição inicial é uma peça decisiva para qualquer processo. Siga estas dicas para a sua próxima petição e pode ter certeza que ninguém esquecerá o seu dom natural para redigir uma petição (embora talvez não pelas melhores razões)

1- Escreva difícil

Use o máximo de expressões jurídicas que você conheça. Vai usar uma expressão em latim? Quanto mais obscura melhor. Vai executar uma nota promissória? Cite o máximo de doutrinas possíveis. Essa ação pode ser a sua próxima tese de doutorado, não perca a oportunidade.

2- Os fatos podem ser o seu novo romance

Falando na sua próxima tese, você também pode aproveitar e escrever o seu próximo romance. A ação é de divórcio? Destaque a traição que provocou o rompimento do casal, as dores da esposa traída e a amante que quer ficar com os bens.

3- Jurisprudência: Quanto mais melhor

Você está pesquisando as jurisprudências que podem ajudar no caso do seu cliente. Encontrou uma do STJ, uma do STF, três do Tribunal do seu Estado e uma do juizado especial cível da comarca de Barra do Corda, no Maranhão? Use todas.

4- Explore todos os recursos do seu editor de textos

O seu editor de texto possui milhares de ferramentas, porque você vai usar ele só para escrever com a mesma fonte com a letra preta? Coloque as informações importantes em caixa alta, as informações mais importantes em caixa alta e negrito e as informações mais importantes ainda em caixa alta, negrito e grifando de amarelo

5- Formatação? O que importa são os fatos.

Você já passou pela faculdade e teve que formatar a sua própria monografia. Agora você merece ser livre. Essa conversa de colocar todas as letras no mesmo tamanho, formatar o espaçamento entre linha e fazer recuo em citações longas é perfumaria, o que é importa são os fatos.
--------------------------------------------------------------
Esse é um texto inspirado no artigo “Como escrever maus diálogos” de João Nunes, que você pode ler aqui:
Apesar da ironia, o mais importante é que a sua petição inicial seja simples, em uma linguagem universal.
Se quiser colaborar para tornar este artigo mais divertido, deixe nos comentários algumas das suas “dicas infalíveis” para petição inicial.
--------------------------------------------------------------------
Meu nome é Brenno Milhomem, sou advogado e já usei algumas dessas “dicas” no começo da minha carreira. Hoje trabalho para que as minhas petições sejam claras.
Publicado originalmente em:

Postar um comentário

0 Comentários