Município recebe 500 protetores faciais para profissionais que atuam no enfrentamento ao coronavírus


A Prefeitura de Feira de Santana recebeu nesta segunda-feira, 27, a doação de 500 protetores faciais, considerados os mais efecientes EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) para os profissionais que atuam diretamente no atendimento a pessoas em tratamento contra o coronavírus. Os itens são produzidos em Feira de Santana, sob a coordenação do projeto CoronaVidas, que une indústrias, gestores públicos e sociedade civil no enfrentamento ao novo Coronavírus.

As máscaras do tipo Face Shield criam uma barreira mecânica contra respingos. Assim, aumentam a proteção aos profissionais de saúde, evitando que haja o contato com gotículas de salivas e fluídos nasais dos infectados. Os itens serão distribuídos pela Secretaria Municipal de Saúde para profissionais do SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), UPAs, Policlinicas e unidades de saúde da família.
Ao receber os equipamentos, o prefeito Colbert Martins Filho elogiou a iniciativa coordenada pelo Coronavidas e agradeceu pela atenção aos profissionais que estão na linha de frente no trabalho de enfrentamento a Covid-19. "São equipamentos totalmente necessários e úteis. Tudo produzido em Feira de Santana. O que também mostra a nossa capacidade de superação diante da crise", frisou.
Fábio Barreto, professor e pesquisador do Instituto Federal da Bahia (IFBA) e voluntário do CoronaVidas, explica que os equipamentos são produzidos em impressoras 3D, muitas vezes nas próprias casas dos voluntários. "O principal objetivo é contrinuir para a prevenção. Hoje estamos entregando 450 protetores faciais e na semana que vem mais 50 unidades", pontuou. 
Ele também destacou a importância das parcerias. "Todas as doações acontecem para instituições públicas e tudo é feito através de um ambiente voluntário. A gente fez uma vaquinha virtual, a Injeplast, indústria de artefatos plásticos, faz a produção; o CIFS [Centro das Indústrias de Feira de Santana] fez a doação financeira, e instituições como o IFBA e a UFRB atuam no suporte técnico". 
Também participaram do ato o secretário de Trabalho, Turismo e Desenvolvimento Econômico, Antônio Carlos Borges Júnior; o presidente do CIFS, Fabio Soares; o diretor da Injeplast, Jaime Argolo; além de representantes do IFBA e da UFRB.

Postar um comentário

0 Comentários