feira de santana

Feirenses ignoram recomendação de distanciamento social e lotam Avenida Fraga Maia para praticar atividades físicas


Com as academias fechadas, os feirenses têm encontrando nas avenidas da cidade uma opção para movimentar o corpo e praticar atividade física. A Avenida Fraga Maia, por exemplo, tem ficado bastante movimentada aos finais de tarde, mesmo existindo uma recomendação de distanciamento social feita pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e reforçada pelas autoridades locais.

A equipe do Acorda Cidade esteve na Fraga Maia e conversou com algumas pessoas, que disseram que estão tomando todos os cuidados necessários, como o uso de álcool gel e tentando se manter em uma distância necessária das outras pessoas que também escolheram o local para a prática de atividade física.
Um educador físico, que não quis se identificar, estava acompanhando uma aluna no local. Um dos cuidados que ele informa que está tomando, é de não utilizar os aparelhos coletivos instalados na avenida. “Eu levo um aparelho portátil e mesmo assim a gente sempre higieniza com álcool gel. Além disso, durante a caminhada, a gente evita chegar perto das outras pessoas. Com as academias fechadas, a avenida virou alternativa”, afirma.
O educador físico destaca que é importante as pessoas movimentarem o corpo durante a quarentena, pois quando o aluno já está focado no treino, com uma rotina, a parada vai exigir que ele recomece do zero para evitar lesões. Além disso, dependendo de como a pessoa se comporta com relação a comida, pode existir o ganho de peso.
O autônomo Edmilson de Jesus Junior, 26 anos, também escolheu a Fraga Maia para se exercitar. Ele informou que faz a caminhada todos os dias e que essa prática auxilia na saúde e bem-estar. “Estou aqui cuidando da saúde, fico um pouco assustado devido ao momento, mas a gente não pode parar algo que nos faz bem. Sempre uso o álcool e evito a proximidade com as pessoas. O exercício físico é fundamental e é até recomendado pelos médicos para fortalecer a imunidade”.
Também pensando na saúde, Ricardo Mascarenhas, mesmo com medo do coronavírus, faz uma caminhada diária na Avenida Fraga Maia. “Tenho receio sim, mas não posso deixar de fazer atividade física, estou tomando todos os cuidados necessários, usando álcool gel, mantendo a distância das pessoas e depois volto pra casa. A atividade física é boa contra a depressão e também previne contra outras doenças”, disse.
Ricardo Barbosa, que é educador físico, também destacou a importância de se exercitar, mas sempre tomando os cuidados básicos para a prevenção ao coronavírus. “A gente tem que tomar as precauções devidas, corretas, sempre mantendo a integridade do aluno. Trazendo ele para fazer o exercício físico ao ar livre faz com que a gente cuide da saúde, vindo a prevenir contra doenças, pois estamos fortalecendo o sistema imunológico. Não vamos fazer atividades de longa duração e nem de forma intensa, a gente faz mais pela manutenção da saúde”, destacou.
Fonte: Acorda Cidade

SOBRE Santiago Live

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.