Feira em História - A Micareta de 1950


A edição nº 2126 do decano jornal Folha do Norte que circulou na primeira semana de abril de 1950 trouxe ampla material da micareta daquele (Adilson Simas).

Com o título “Está chegando a hora”, assim o jornal inicia a matéria de capa: “A Feira dentro de oito dias estará em plena micareta que é uma festa sempre nova, diferente de todas as outras festas, a melhor festa da cidade princesa”.
E continua assegurando que “A cidade inteira será contaminada pela alegria desta festa que é de ricos e pobres. A Rua Direita ficará inundada de foliões, gente dos subúrbios, visitantes de várias cidades, para ver as nossas batucadas e cordões para brincar e cantar”.
Segundo o jornal a diretoria da Filarmônica “25 de Março”, da Filarônica Vitória e o Feira Tênis Clube vão premiar a melhor fantasia apresentada nos seus grandes bailes, quatro em cada clube e que “os foliões vão precisar de muita vitamina para agüentar a farra”.
Alerta que “os foliões não esqueçam que vale brincar, vale cantar, vale sambar, que só não vale brigar”, para garantir em seguida que darão maior animação a micareta de rua as batucadas Embaixada Feirense, Malandros do Morre e Sambistas do Lar.
Ainda sobre a festa de rua, destaca que “Abafando, como sempre abafou em outras micaretas, surgirá na Rua Direita, em requebrados gostosos, o cordão carnavalesco ‘As Melindrosas’, cantando interessante samba de Evaldo Rui e Fernando Lobo”.
Na sequência do texto o semanário feirense transcreve a letra dos dois consagrados compositores: “Tava jogando sinuca/Uma nêga maluca/Me apareceu/ Tava com um filho no colo/ Dizendo pro povo que o filho era meu!/Não senhô!/ Tome que o filho é seu/ Não senhô!/ Guarde o que Deus lhe deu.
Entre as atrações vindas de Salvador, o Cordão Carnavalesco Cruz Vermelha, “com sua rainha, carro chefe, guarda de honra e a banda dos clarins com linda arauta feminina para as grandes festas da micareta que se aproximam com raro brilhantismo”.
Por fim o jornal divulga o resultado final do concurso que escolheu Adla Sméra rainha da micareta com 5.820 votos, ficando como princesas Marlene Costa Oliveira e Regina Bernardes Santos.
No mais vale os homens que comandaram a micareta de 1950 realizada de 15 a 18 de abril, conforme consta do livro 31 anos de micareta do jornalista Helder Alencar:
Vasco Filho, Coriolano Carvalho, Delorisando Bastos, Raul Barbosa, Alberto Paim, Antônio Carneiro, Humberto Rios, Manuel Alves Filho, Osvaldo Brandão, Alvaro Moura, Terencio Veloso, Gabriel Castilho, Adolfo Luna, Luis Nobre, José Braga, Gilberto Filho e Carlos Marques.
Memória
O presente texto, com algumas atualizações, foi lida por Adilson Simas em 3 de abril de 2008 no programa “Primeira Página” da Rádio Povo, ancorado pelo jornalista Valdomiro Silva.

Postar um comentário

0 Comentários