Em resposta a vereadores, Colbert sugere liberação de R$ 5 mi da Câmara para trabalhadores


Alguns vereadores de Feira de Santana têm se manifestado na Câmara Municipal a favor de auxílios financeiros por parte da prefeitura municipal, para categorias de trabalhadores que estão sem recursos durante a crise provocada pela pandemia do coronavírus. O vereador Edvaldo Lima (MDB), por exemplo, defendeu doação de cestas básicas para taxistas; já Aldinei Bastos (Neinha-PDT) pediu auxílio financeiro para taxistas e mototaxistas; e o líder do governo, Marcos Lima (PRP), falou em vale cultura para artistas. Lima sugeriu, inclusive, que os recursos que seriam utilizados na realização da Micareta e festas juninas, que foram canceladas, poderiam ser sejam destinados ao vale cultural.

Durante entrevista ao Acorda Cidade nesta quinta-feira (30), o prefeito Colbert Martins (MDB) foi questionado sobre a possibilidade da prefeitura atender essas solicitações e afirmou que não há recursos carimbados para as festas. Em compensação, provocou os próprios vereadores a disponibilizarem verbas de emendas impositivas para essas ações.
“As sugestões dos vereadores são boas e eu aceito e respeito, mas não há orçamento de Micareta, São João, nem de Natal. A gente utiliza o recurso normal da Prefeitura para ter gastos com as festas, não tem nada carimbado, são recursos que retiramos da ‘fonte 00’, então esses recursos específicos não existem. Mas, como todos os vereadores tem emendas parlamentares impositivas, eles já abriram mão da metade para a saúde, se eles entenderem que podem liberar as outras emendas para atender as sugestões que estão fazendo é só mandar um ofício e eu mudo a destinação da emenda impositiva e posso fazer tudo que estão sugerindo. Não há dificuldade, depende deles, é só eles determinarem”, rebateu Colbert.
Os vereadores liberaram até o momento R$ 5 milhões em emendas impositivas destinadas à saúde, para que a prefeitura use no enfrentamento do coronavírus. Segundo Colbert, há um valor semelhante ainda disponível para outras áreas, mas que se os vereadores quiserem, diante das circunstâncias, também pode ser usado nas questões relacionadas a pandemia.
Presidente da Câmara confirma
Também em entrevista ao Acorda Cidade, o presidente da Câmara José Carneiro (PSDB) confirmou a existência de R$ 5.350.000 em emendas impositivas e disse que vai levar a ideia para ser discutida na Casa. “O prefeito está correto. (...) Mas, com as propostas que têm surgido na Câmara, tudo deve ser discutido. A decisão tem que ser conjunta. Eu não tenho dificuldade nenhuma e acredito que os vereadores também não terão de direcionar os recursos que são para diversas secretarias nessa questão do coronavírus”, afirmou ressaltando que a avaliação precisa ser cautelosa, para evitar preciptações e acabar não solucionando o problema. “Será que um vale de R$ 600 resolve a questão do artista”, questionou.

Fonte: Acorda Cidade

Postar um comentário

0 Comentários