manchetes

Lançamento do documentário sobre o Rio Jacuípe previsto para março


Quatro mil e trezentos e cinquenta quilômetros de estradas percorridos, onze municípios já visitados e três que ainda restam para produção do videodocumentário que a Prefeitura de Feira de Santana está produzindo sobre o Rio Jacuípe e que deverá ser lançado em março.

Os trabalhos estão a cargo das equipes do Departamento de Educação Ambiental, da Secretaria do Meio Ambiente (Semmam), e da Secretaria de Comunicação Social. Junto com o documentário também será lançado o livro “As múltiplas faces da Bacia Hidrográfica”, cuja produção é do chefe do Departamento de Educação Ambiental, João Dias.
“Esse documentário será um marco na história de Feira. O Rio Jacuípe atravessa 37 municípios, que compõem a sua bacia hidrográfica e impacta diretamente em toda riqueza dos lugares onde ele passa”, afirma. Ele nasce em Morro do Chapéu e desemboca no Paraguaçu.
De acordo com João Dias, dos municípios banhados pelas água do Jacuípe, foram selecionados para a produção do documentário aqueles cuja sede está banhada ou muito próxima do rio. As gravações tiveram início no segundo semestre de 2019.
Entre as localidades já visitadas estão Morro do Chapéu, que fica a 300 km de Feira e é onde o Rio Jacuípe nasce, Tapiramutá, Miguel Calmon, Piritiba, São José do Jacuípe, Várzea da Roça, Capim Grosso, Gavião, Nova Fátima, Riachão do Jacuípe, além da zona rural Feira. Ainda faltam os municípios de Antônio Cardoso, Conceição da Feira e São Gonçalo dos Campos.
Enquanto isso, muitas histórias e relatos sobre o rio estão sendo contados pelos moradores e registrados pela sensibilidade do jornalista Batista Cruz e do cinegrafista José Ricardo Santos, numa maratona que envolve entrevistas, coleta de dados e filmagens.
“Tanto na zona rural de Feira quanto em Piritiba iremos retornar para complementar as gravações”, pontua o chefe do Departamento de Educação Ambiental.

SOBRE Santiago Live

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.