Aeroporto de Salvador adota medidas de segurança para evitar casos de coronavírus


O Aeroporto de Salvador adotou nesta terça-feira (28), medidas de segurança para evitar casos de coronavírus. O terminal vai contar com álcool em gel e um aviso sonoro da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Segundo Vinci Aiport, que administra o terminal aéreo, os potes de álcool em gel estão espalhados pelas áreas internas e externas do aeroporto, principalmente no local de desembarque.
Os avisos sonoros são veiculados a cada 2 horas ou quando há desembarque internacional e vão alertar para providências em casos de suspeita de infecção pelo novo coronavírus. Eles são transmitidos apenas nas áreas de desembarque, tanto doméstica quanto internacional.
“Se você tiver febre, tosse ou dificuldade para respirar dentro de um período de até 14 dias após a viagem para a China, você deve procurar uma unidade de saúde mais próxima e informar a respeito da viagem”, informam noa avisos.
O verão e o carnaval são responsáveis por trazer muitos turistas para Salvador, entre os meses de dezembro e março.
Na lista de aeroportos com o comunicado sonoro estão o de São Paulo (Guarulhos e Congonhas) Rio de Janeiro (Santos Dumont e Galeão), Curitiba, Brasília, Campina Grande, Recife, Porto Alegre, Fortaleza, Vitória, Londrina, Belo Horizonte, Manaus, Belém, Florianópolis, Campo Grande, e Foz do Iguaçu. A relação completa está aqui.
Essas providências fazem parte de protocolos internacionais acionados em casos de velhas e novas ameaças à saúde pública. Quando há a descoberta de um novo vírus, as recomendações podem mudar bastante, mas existem algumas básicas que valem para prevenir infecções parecidas como a do novo coronavírus.
A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda limpar as mãos com água e sabão ou álcool em gel; cobrir o nariz e a boca quando tossir ou espirrar e jogar o lenço fora; evitar contato próximo com pessoas com febre ou tosse. Quem tiver esses sintomas e também dificuldade para respirar deve procurar o médico e dizer para onde viajou.
O Ministério da Saúde investiga um caso suspeito de coronavírus em Minas Gerais. Nesta terça-feira (28), o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, informou que a pasta investiga uma paciente que apresentou sintomas compatíveis com os da doença. Além disso, agora o ministério orienta que brasileiros evitem viajar à China ou embarquem somente em casos de extrema necessidade.
Fonte: G1

Postar um comentário

0 Comentários