polícia

3 pessoas presas e farta quantidade de drogas apreendidas em operação que resultou em morte de líder do tráfico


A Polícia Civil e Militar de Feira de Santana realizou, na manhã desta quinta-feira (19), de uma Operação de Cumprimentos de Ordens Judiciais e Repressão qualificada ao Tráfico de Drogas e Homicídios nos bairros Queimadinha e no conjunto George Américo.
Um homem identificado como Jorge Dinossauro, apontado pelos investigadores, como um dos maiores traficantes do bairro, morreu em uma troca de tiros com os policiais durante a operação. A Polícia Civil informou ao Acorda Cidade que 'Dinossauro' foi o principal alvo da ação policial.
A operação também resultou na prisão de três pessoas e na apreensão duas armas calibre 380 munições e farta quantidade de drogas.

Segundo a delegada Ludmila Vilas Boas e Santos, o objetivo é combater os homicídios, lesões corporais seguidas de morte e latrocínios (roubo seguido de morte) - crimes fomentados pelo tráfico de drogas. Segundo ela, Jorge Dinossauro era acusado de praticar vários delitos.
Foto: Ed Santos/Acorda Cidade
“A operação foi exitosa porque tombou em confronto com as guarnições das polícias civil e militar um indivíduo de alta periculosidade em Feira de Santana, autor de vários homicídios e responsável pelo gerenciamento do tráfico de drogas no bairro Queimadinha, conhecido como Jorginho Dinossauro. Com ele foi encontrada uma arma 380 com prolongador, 19 munições e uma grande quantidade de entorpecentes. Trocamos informações com a polícia militar periodicamente e a intenção desta operação foi combater os Crimes Violentos Letais Invencionais (CVLIs), e também o combate efetivo do tráfico de drogas naquela localidade, que é o principal motivador destes crimes violentos em Feira de Santana.”, informou a delegada ao Acorda Cidade.
De acordo com a delegada foram expedidos quatro mandados de buscas, que resultaram em três prisões, sendo duas em flagrante e delito, e uma prisão por mandato. O quarto mandado era contra Jorge Dinossauro, ao qual foi lavrado o auto de resistência. Os acusados que foram presos respondem por tráfico de drogas e associação ao tráfico, roubo e porte ilegal de armas.
Fotos: Ed Santos/Acorda Cidade
Durante a operação fora apreendidas:
Cerca de 200 petecas de maconha;
02 pistolas calibre 380, com dois carregadores;
31 munições calibre 380;
172 buchas de maconha;
211 pedras de craque;
08 pedras de craque em tamanho médio;
15 sacos pequenos contendo cocaína;
08 comprimidos de ecstasy;
Diversos aparelhos celulares.
Participaram da operação policiais civis da 1ª Coordenadoria de Polícia do Interior (Coorpin), da Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos, e da Delegacia de Homicídios.
Da Polícia Militar participaram policiais da 66ª Companhia Independe (CIPM), 64ª CIPM, Rondesp Leste (CPRL), bem como do Comando de Policiamento Especializado, através do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), da Companhia Independente de Policiamento Especializado - Litoral Norte (Cipe/LN), Cipe Nordeste, Esquadrão Asa Branca e Esquadrão de Polícia Montada de Feira de Santana.
Fotos: Ed Santos/Acorda Cidade

O Major Cardoso, também comentou sobre o sucesso da operação integrada das polícias e disse que o bairro Queimadinha tem algumas características territoriais que dificultam um pouco o policiamento, como por exemplo, a Lagoa do Prato Raso.

“É uma área de crescimento urbano de forma não planejada e isso dificulta porque tem locais com difícil acesso. Com tudo não pode ser considerado um bairro perigoso ao ponto de não permitir a circulação de pessoas porque o policiamento da 66ª CIPM está presente através de aproximadamente três a quatro viaturas em sua rotina de policiamento. Além de operações em horários específicos direcionados através do Comando de Policiamento Regional Leste (CPRL). Há também a operação de intensificação e operação Anjos da Guarda que o bairro da Queimadinha é contemplado”, pontuou.
O major comentou que o policiamento no bairro já voltou a normalidade, inclusive a operação ainda se encontra em andamento com patrulhamento e “incursões” na área de difícil acesso.
“Aproveito o ensejo para agradecer a participação de todos os policiais militares que colaboraram com o desenvolvimento e o resultado da operação. Quero agradecer também aos policiais civis que participaram, além dos delegados em conjunto com a Polícia Militar”, finalizou.
Fonte: Acorda Cidade

SOBRE Santiago Live

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.