manchetes

Memorial da Feira: "Os Pioneiros", minidocumentário feito em 1968 mostra o desenvolvimento da cidade


Uma Feira de Santana feliz e em acelerado ritmo de desenvolvimento. É o que mostra, em tom grandiloquente, o minidocumentário Os Pioneiros, vídeo institucional realizado em 1968, no segundo ano do primeiro mandato do então prefeito João Durval Carneiro, e que está sendo veiculado pelo Memorial da Feira, portal mantido na internet pela prefeitura, através da Secretaria de Comunicação Social. (Assista neste link)

Com 12 minutos e meio de duração, e dirigido por Oscar Santana, Os Pioneiros traz imagens da antiga feira-livre da cidade; de um jogo do Fluminense contra o Bahia no Estádio Joia da Princesa; da diversão de jovens feirenses em torno das piscinas dos clubes Cajueiro e Feira Tênis Clube; e do antigo Museu Regional (hoje Museu de Arte Contemporânea), no tempo em que ainda expunha os acervos da Civilização do Couro e dos pintores modernistas ingleses, transferidos depois, respectivamente, para o Museu Casa do Sertão e para o Centro Universitário de Cultura e Arte.
O vídeo mostra ainda a construção da segunda pista da BR 324, entre Feira e Salvador; as primeiras fábricas do Centro Industrial do Subaé; a construção das casas do bairro Cidade Nova, primeiro conjunto da Urbis em Feira de Santana; a abertura da avenida Maria Quitéria, com 3,5 quilômetros de extensão; a assinatura de convênios para a implantação do Plano Integrado de Desenvolvimento e para trazer a energia elétrica de Paulo Afonso; e os primeiros passos para abastecer a cidade, “até o ano 2000”, com a água do rio Paraguaçu. Feira de Santana era, então, uma cidade que se orgulhava de possuir 1 mil aparelhos telefônicos, em rede interligada com a capital e várias partes do Estado.   
Os Pioneiros pode ser visto na seção Relíquias da Feira, do portal Memorial da Feira, no site www.memorialdafeira.ba.gov.br.

SOBRE Santiago Live

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.