polícia

Suspeito de atirar em homem na Bahia é identificado


A Polícia Civil já identificou o suspeito de atirar quatro vezes em Marcelo Macedo dentro de um bar, na cidade de Camaçari, região metropolitana de Salvador. O crime ocorreu após ele ter beijado outro rapaz. A informação foi divulgada pela delegada Thais Siqueira, titular do município, nesta quarta-feira (23).


Segundo a delegada, o homem foi identificado pelas imagens de câmeras de segurança da região. Apesar disso, a polícia não divulgou a identidade dele para não atrapalhar as investigações.

"As investigações avançaram bastante. De posse dessas imagens, a gente conseguiu identificar quem participou da ação cruel e, agora, inclusive a qualificação do autor dos disparos. A gente continua com o trabalho investigativo, combatendo e não tolerando esse tipo de intolerância. Realmente, as imagens deixaram claro que se tratou de um crime relacionado a homofobia", disse a delegada.

Ainda segundo Thais Siqueira, outras duas pessoas suspeitas de participação no crime ainda não foram identificadas. O trio vai responder por tentativa homicídio.

"Eles irão responder pelo crime de homicídio tentado, com as qualificadoras. O crime foi de natureza, justamente pelo fato das condições sexuais das vítimas, onde não teria qualquer outro motivo. Não existe motivo para tentarem contra a vida de qualquer pessoa. Mas o fato, realmente, deixou chocada toda a população de Camaçari. A gente não pode aceitar. O Brasil é o país que mais morre homossexual. Isso tem que mudar", pontuou.

Caso

O crime ocorreu na noite do último domingo (20). Segundo a delegada, Marcelo Macedo contou que antes do ataque começar foi questionada "se não tinha vergonha de fazer isso na frente de pais de família".

"Ele conta que estava com um 'ficante' no bar, trocando carícias normais de casais, e chegou a ter um beijo, um selinho. Foi quando uma pessoa se aproximou e perguntou. Ele levantou para se explicar e começou a ser agredido por várias pessoas", relata a delegada.

Marcelo foi baleado quatro vezes. Segundo a delegada, um dos tiros atingiu um dos braços da vítima e outros três o abdômen.

Após o ataque, os suspeitos fugiram do local do crime, e Marcelo foi levado para o Hospital Geral de Camaçari (HGC), onde segue internado nesta terça-feira (22). Segundo familiares, eles passa bem.

Até esta quarta, Marcelo já tinha sido ouvido. Apesar disso, outras testemunhas devem ser escutadas nos próximos dias.

"Marcelo já foi ouvido ontem [terça-feira] mesmo hospitalizado. Ele continua internado, mas fora de perigo. O rapaz que estava com ele, que também foi vítima, a gente ainda não pode ouvir. Ele está com medo. Mas, nos próximo dias, com certeza a gente vai ouvir ele e finalizar as investigações", disse a delegada.
Fonte: G1 | BA

SOBRE Santiago Live

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.