Voo livre atrai pessoas de vários estados para Feira de Santana


Acorda Cidade - Feira de Santana tem uma das mais promissoras plataformas para a prática de Croos Country, que é de percurso de longa distância de voo livre. Ela fica no morro de São José no distrito de Maria Quitéria. O esporte radical atrai para a cidade pessoas de vários estados.

Foto: Ed Santos/Acorda Cidade
O diretor de marketing da Associação feirense de Voo Livre, Geraldo Lopes, explicou que para praticar o voo livre é necessário inicialmente fazer um curso. Ele frisou que a pessoa deve procurar um instrutor, que deve ser qualificado para isso, e ser habilitado.
“Temos alguns profissionais na Bahia e o que mais está na região de Feira de Santana é o Carlos Portuga, que pega os alunos para o curso com o próprio equipamento dele. Depois a pessoa compra o seu equipamento”, afirmou.
Com relação aos custos para a prática do esporte, Geraldo Lopes informou ao Acorda Cidade que inicialmente a pessoa só precisa investir no curso, que custa uma média de 3 mil reais e pode ser parcelado. Depois que a pessoa se forma e tem necessidade de ter o próprio equipamento, ela pode comprar equipamentos usados, por cerca de 6 mil reais, e caso queira comprar o equipamento novo, vai custar em torno de 15 mil reais.
O tempo para uma pessoa se tornar apta a praticar o voo, varia de pessoa para pessoa. Segundo o diretor de marketing da Associação feirense de Voo Livre, algumas pessoas tem o desempenho mais lento que outras, além disso, o tempo dedicado aos treinos também influencia.
“A disponibilidade da pessoa para os treinos influencia, assim como o desempenho individual de cada um. Mas eu diria que o tempo mínimo para a pessoa aprender é de seis meses”, afirmou em entrevista ao Acorda Cidade.
Tempo de voo
Geraldo Lopes explicou que o tempo do voo sempre varia, de acordo com os ventos. Segundo ele, tem lugares no país, a exemplo do Ceará, que a pessoa decola às 7h da manhã e pode pousar até às 18h.
“Inicialmente a gente decola de um morro e o vento faz com que a gente se mantenha próximo do morro, mas pode alçar distâncias mais longas. Quando o tempo de voo é longo, a pessoa tem que ter um equipamento para fazer as necessidades lá em cima, tem que levar uma barra de cereal, além de água”, destacou.
Locais para a prática do esporte em Feira
Em Feira de Santana a associação ainda sente uma carência de locais para a prática do esporte, apesar de melhorias realizadas em um morro no distrito de São José. De acordo com Geraldo Lopes, esse morro tem todas as condições pra desenvolver um voo livre na região.
“As ações que a gente tem implementado agora, seria viabilizar o morro de São José. A gente tem batalhado por esse morro desde 2005. No início a gente subia até de jegue, a pé. Depois de muita luta a gente conseguiu fazer com que a prefeitura fizesse um acesso até a metade do morro. O ideal era que conseguisse subir até o topo do morro”, disse Geraldo ao Acorda Cidade.
Além do morro de São José, também há locais para a prática do esporte em Conceição da Feira, Santa Terezinha e Jacobina, além de locais mais distantes como Vitória da Conquista, Arraial da Ajuda, Salto da Divisa e Candiba.
Com informações do repórter Ed Santos do Acorda Cidade

Postar um comentário

0 Comentários