temas jurídicos

Advogando via home office


Muitos colegas me questionam sobre o modo de trabalho que optei, quer seja, a advocacia de forma autônoma via home office.

Bom, vou contar brevemente a minha experiência.
Trabalhei por muitos anos em um escritório como associada. Aprendi muito sobre a rotina da advocacia, pois atendia clientes, peticionava, participava de audiências, e fazia todos os trabalhos inerentes à profissão.
Apesar de ser muito grata ao escritório em que era associada, sempre almejei trabalhar de forma autônoma, mas tinha receio em arriscar o certo pelo duvidoso.
Mas, em outubro de 2018 tive meu bebê, e eu não poderia nem queria continuar trabalhando todos os dias, de forma fixa, e ter que deixá-lo aos cuidados de uma terceira pessoa.
Não achava justo nem compensador trocar os primeiros anos de vida do meu filho pelo trabalho. Mas, em contrapartida, não poderia deixar de fazer.
Foi assim que decidi não retornar ao escritório em que trabalhava após a licença maternidade e resolvi arriscar.
Apesar de querer desenvolver a profissão de forma autônoma, nunca vi a necessidade de ter um escritório fixo para atender meus clientes, pois como advogada, penso que nosso instrumento de trabalho somos nós e nossos computadores, ou seja, basta entregar um computador para um advogado que ele lhe entregará um processo. :)
Brincadeira, não é tão simples assim, mas também não é algo tão complicado como se parece em um primeiro momento.
Uma pessoa que me inspirou muito através dos artigos postados aqui na Comunidade foi o colega Pedro Custódio que sempre publicou artigos leves, falando de uma advocacia simples e versátil. Recordo-me de um artigo que o colega publicou falando que mudou para a zona rural juntamente com sua esposa e que de lá fazia seus trabalhos, mas que também curtia os momentos bons com sua família, pois conseguia ter mais flexibilidade de horário. Meu Deus, que incrível! Era essa advocacia que eu queria para mim.
Então, comecei a procurar parcerias e divulgar meus trabalhos dentro daquilo que é permitido pelo Código de Ética da OAB.
Assim, estou aqui para dizer que é possível. Hoje trabalho de forma autônoma, na minha casa, atendo meus clientes em escritórios de parceiros ou vou até eles. Conheci muitos colegas advogados maravilhosos, que se tornaram amigos. E ainda consigo ter tempo de qualidade para ficar com minha família e dar toda assistência necessária aos meus filhos.
É possível. Sonhe. Agradeça. Tenha fé e Lute sempre.
Leidyane Alvarenga

SOBRE Santiago Live

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.