manchetes

Dia de Greve Geral em Feira com lojas abertas, 40% de ônibus nas ruas e protestos no centro da cidade


Representantes de diversas entidades estão reunidos no estacionamento em frente à prefeitura de Feira de Santana, em mobilização pela greve geral, que acontece nesta sexta-feira (14) em todo o Brasil, contra a reforma da previdência. Devido a paralisação, apenas 40% da frota de ônibus está circulando na cidade, porém os terminais de transbordo estão fechados. O comércio está funcionando, mas algumas lojas abriram com atraso. O trânsito no centro da cidade segue normal.

Elísio Santa Cruz da Frente Brasil Popular convocou a população para participar do ato. Ele afirmou que a greve começou a ser construída há vários dias e que a mobilização é resultado da insatisfação do povo brasileiro.
“Queremos todas as categorias mobilizadas, queremos defender os interesses da classe trabalhadora. Estamos convocando a população pras ruas. Hoje é dia de greve geral no Brasil, a grande maioria dos ônibus não está circulando, os bancários e comércio estão nos apoiando. Queremos o povo na rua, estamos na luta da defesa dos direitos do trabalhador do Brasil, estamos na luta contra a reforma da previdência, estamos na luta em defesa do povo. Somos contra tudo que é maléfico ao povo brasileiro. Essa reforma fragiliza, prejudica os trabalhadores rurais, o povo em geral, por isso estamos na rua convocando a população”, afirmou.
Lorena Carneiro do Movimento Levante Popular da Juventude destacou que a greve geral tem sido um marco da luta no Brasil dos trabalhadores contra o atual governo e a retirada dos direitos dos trabalhadores.
“Estamos nos mobilizando para parar as atividades e conscientizar o povo de que a reforma da previdência é um golpe contra nossos direitos. Vamos sair nas ruas para dialogar com as pessoas para que todos percebam que existe um povo em luta contra essa reforma”, afirmou.
Lorena Margarida Menezes, diretora do sindicato dos rodoviários, afirmou que o sindicato cumpriu a determinação dos 40% da frota de ônibus nas ruas, mas que ainda assim os demais trabalhadores foram às ruas protestar.
“A gente veio fazer nossa participação e como a liminar determinou que 40% da frota, assim foi feito. Viemos participar de forma efetiva, pois não podemos ficar dormido com essa reforma da previdência, que veio pra lesar o direito do trabalhar”, afirmou. 
BR 116 norte
Por volta das 7h pneus foram queimados na BR-116 norte, em frente a Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs), sentido Feira Serrinha, causando lentidão no trânsito. Uma viatura da polícia esteve no local para orientar os motoristas.
Fonte: Acorda Cidade

SOBRE Santiago Live

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.