feira de santana

Empresários elaboram pauta para encontro com prefeito sobre Micareta



A Micareta 2019 acabou no dia 28 de abril. Mas os impactos da festa no comércio ainda são motivo de preocupação para os empresários de Feira de Santana. Por isso, as entidades representativas do setor promoveram uma reunião conjunta, segunda-feira (6), e decidiram elaborar uma pauta para ser discutida em um encontro com o prefeito Colbert Martins da Silva Filho. A proposta é inserir o comércio no evento.


A data e o local da festa e os prejuízos causados pela montagem e retirada da infraestrutura do circuito são os principais problemas apontados. Durante as discussões, vieram à tona uma série de questões que, na avaliação dos comerciantes, prejudicaram o segmento. Dentre elas, o fechamento das lojas do centro da cidade no sábado de Micareta, enquanto o comércio dos bairros e os shoppings funcionaram.


“Por que só o centro da cidade teve que fechar”, questionou o presidente da Associação Comercial e Empresarial (ACEFS), Marcelo Alexandrino. Também foi levantada a situação dos estabelecimentos da avenida Presidente Dutra, no circuito da festa, que têm os acessos fechados durante todo o processo de montagem e desmontagem da infraestrutura, principalmente a instalação das barracas.


Marcelo enfatizou que o propósito da classe empresarial não é prejudicar a realização da festa, uma das maiores do gênero em toda a Bahia. “Não somos contra a Micareta, o que queremos é alinhar alguns aspectos para que todos saiam ganhando”, afirmou. Na mesma linha, o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL – que sediou a reunião), Luiz Mercês, defendeu a necessidade de ajustes. Também coordenou o encontro o presidente do Sicomfs, José Carlos Moraes.


Acordo garante funcionamento especial do comércio para o Dia das Mães

Por conta de um acordo firmado entre os Sindicatos do Comércio e dos Empregados no Comércio, os estabelecimentos comerciais de Feira de Santana estão com horário especial de funcionamento, desde segunda-feira (6) e até sábado (11). O objetivo é atender a demanda de consumo no setor, gerada pela aproximação do Dia das Mães, que é celebrado no próximo domingo (12). 

As lojas permanecerão abertas até as 19h, de segunda a sexta-feira. Sábado, o funcionamento será até as 17h e domingo, das 9 às 15h. As horas extra obedecerão à Convenção Coletiva e os funcionários deverão receber alimentação e vale transporte complementar.  O acordo regulamentando o horário especial foi assinado no dia 6 deste mês, pelos presidentes das duas entidades, José Carlos Moraes Lima (Sicomfs) e Antônio Tadeu Soares Sobral (Sindicato dos Empregados).

Vale destacar que o Dia das Mães é a segunda data mais significativa para o comércio de produtos e serviços no mercado brasileiro – a primeira é o Natal. E em Feira de Santana não é diferente, conforme lembra o presidente da Associação Comercial e Empresarial (ACEFS), Marcelo Alexandrino. Segundo ele, trata-se de uma das datas mais importantes para o comércio varejista.

SOBRE Santiago Live

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.