variedades

UPA do Clériston Andrade faz mobilização para alertar sobre riscos da dengue


A equipe do Núcleo de Vigilância Epidemiológica da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA) promoveu, na manhã desta terça-feira (16), uma mobilização em frente a unidade para chamar atenção sobre os riscos da dengue. A enfermeira Emanuelle Cunha, que representa a Vigilância Epidemiológica na UPA, destacou que o principal objetivo é sensibilizar a população para que os casos de dengue diminuam.

“A gente percebeu que o município está em epidemia e consequentemente a unidade de saúde sofre, pois aumenta o fluxo de pacientes, a sobrecarga de trabalho, o consumo de material, então queremos educar a comunidade sobre os sinais da doença, o que podemos fazer para cuidar, ensinar como se faz um soro de reidratação e principalmente como fazer a prevenção da dengue”, afirmou Emanuelle ao Acorda Cidade.

Ela destaca que ações contra a dengue não devem ser feitas apenas pelo governo, mas que cada um deve fazer sua parte para que os números diminuam.
“O município de Feira está em epidemia de dengue, já são mais de 4 mil casos notificados. Na UPA já são mais de 400 casos notificados este ano. A gente notifica os casos e informa tanto ao município como a vigilância do estado. São casos simples, com sintomas de dores no corpo, febre alta, como também casos graves e infelizmente um óbito na unidade”, informou.
Ela disse ainda que já foram realizadas varias ações educativas não só na unidade, mas em todo em município com médicos, enfermeiros e toda equipe de saúde. A enfermeira informou também que no caso de um paciente que chega com a dengue grave, há uma parceria com o Clériston Andrade e ele é encaminhado de imediato para a unidade de saúde.
Emanulle Cunha disse ao Acorda Cidade que o grupo de Vigilância Epidemiológica, além de atender pacientes com dengue, também acompanha outras doenças como síndrome respiratória aguda grave, que é H1N1, que pode ocorrer com mais frequência no inverno. A enfermeira afirmou que o grupo também fica atento a casos de tuberculose, meningite, intoxicação e uma série de outras doenças.
Durante o evento houve apresentação da banda do Dispensário Santana e a equipe deu orientações aos pacientes que aguardavam atendimentos na unidade.
Fonte: Acorda Cidade

SOBRE Santiago Live

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.