política

PEC do Orçamento é ameaça ao teto de gastos


Se o Senado aprovar a PEC que retira do governo poder sobre o Orçamento, o teto de gastos pode ser descumprido ou a máquina pública, paralisada. A conclusão é da IFI (Instituição Fiscal Independente). A IFI já vinha estimando que a regra do teto poderia ser descumprida em 2021.


Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro votaram a favor da matéria, e a PEC já foi aprovada na Câmara em dois turnos. A previsão é que ela seja votada no Senado na semana que vem.

A tramitação acelerada dessa PEC tem relação com o embate que Bolsonaro tem travado com o Congresso Nacional. Isso fez com que a divulgação da agenda de compromissos do presidente Jair Bolsonaro (PSL) tivesse na quinta-feira (27) omissões e atrasos.

E esta sexta (28) deve ser dia de lidar com os acontecimentos da quinta. O primeiro foi o bate-boca sem fim de Bolsonaro e Rodrigo Maia (DEM), que chegou a níveis críticos e deve levar o Planalto a reiniciar ação anticrise, com mais interlocutores.

O segundo está relacionado ao Ministério da Educação. A participação do ministro Ricardo Vélez na Comissão de Educação da Câmara foi mal avaliada pelo próprio Bolsonaro. Além disso, relatos de quem trabalha na pasta dão conta de que não há comunicação interna nem uma organização mínima para elaborar ações estruturais.

O terceiro é no relacionamento com o "Posto Ipiranga", o ministro da Economia Paulo Guedes. A equipe do economista ficou apreensiva com aviso público de que, sem respaldo, ele deixa o posto. A declaração foi feita durante audiência pública na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado.

Fonte: ResumododiaUOL

SOBRE Santiago Live

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.