economia

Mercado aposta em reforma da Previdência mais magra do que a projetada por Guedes



Uma pesquisa feita com 122 representantes de gestoras de recursos, bancos e outras instituições financeiras revela que os investidores seguem apostando na aprovação da reforma da Previdência, mas numa versão mais magra do que a enviada pelo governo ao Congresso.
 


O levantamento, realizado pela XP, mostra que o mercado espera que o Congresso aprove uma proposta capaz de gerar uma economia de R$ 700 bilhões em dez anos, enquanto a meta do ministro da Economia, Paulo Guedes, é de cerca de R$ 1 trilhão.
 


Ainda sobre o governo e suas medidas, temos o caso da cientista política Ilona Szabó, que foi nomeada pelo ministro Sergio Moro em um dia e exonerada no outroEle pediu desculpas a ela e disse que lamentava.
 


Ela assumiria uma vaga de suplente no Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária, mas partidários de Jair Bolsonaro, e ele próprio, criticaram a atitude do ministro da Justiça, uma vez que Ilona é uma reconhecida ativista antiarmas - o que vai de encontro à proposta do presidente.
 

Para o colunista do UOL Josias de Souza, o recuo mostra que a 'carta branca' que Bolsonaro disse que Moro teria não é tão branca assim. O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), um dos filhos do presidente, comemorou a exoneração nas redes sociais.

Fonte: ResumododiaUOL

SOBRE Santiago Live

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.