política

Contra Bolsonaro, centrão cogita votar texto da Previdência de Temer


Irritados com o presidente Jair Bolsonaro (PSL), líderes do centrão discutem desenterrar a proposta de reforma da Previdência apresentada pelo governo Michel Temer e votá-la como afronta ao Planalto. Eles avaliam que o texto era menos duro, mais palatável e com projeções de economia mais factíveis e transparentes. Além disso, a manobra seria uma forma de explicitar a insatisfação com o governo.


A tensão entre o Planalto e o Congresso teve novos capítulos ontem e vem inclusive do partido do presidente. O líder do PSL na Câmara, Delegado Waldir, criticou líderes do governo no Congresso e disse que Bolsonaro deveria ser mais "incisivo nas redes sociais" sobre o assunto. Ao mesmo tempo, a atuação de líder do governo na Câmara, major Victor Hugo (PSL), é vista como desastrosa e ingênua.

Enquanto isso, a equipe econômica do governo elegeu a reforma da previdência dos civis como prioritária. A expectativa é de que ela seja votada antes das mudanças previstas para os militares, evitando misturar as discussões.

Principal alvo das críticas das redes bolsonaristas, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), explicitou ao ministro Onyx Lorenzoni (Casa Civil), o alcance de seus compromissos com o governo. Avisou que vai barrar pauta-bomba e eventuais pedidos de impeachment, mas manterá distância da articulação no Congresso.

Fonte: ResumododiaUOL

SOBRE Santiago Live

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.