variedades

Atividades educativas marcam encerramento da programação do Dia da Água em Feira


Chamar atenção da população a preservar os recursos hídricos e combater à poluição de rios, lagoas e nascentes. Durante toda a semana, o Departamento de Educação Ambiental, intensificou as ações voltadas à conscientização de estudantes e da comunidade de modo geral, que culminaram nesta sexta-feira, 22, Dia Mundial da Água, com diversas ações educativas na Escola João Paulo I. As atividades reforçam a preocupação da administração do prefeito Colbert Martins Filho com as questões ambientais.  

Neste sentido, o titular da Semmam, Arcênio Oliveira, ressaltou o trabalho do órgão municipal em cadastrar as nascentes do município, bem como seus recursos hídricos – rios, lagoas, riachos e córregos. O objetivo é produzir uma literatura da água para servir de fonte de pesquisas para estudantes. Isso está sendo feito através de parceria com a UFRB (Universidade Federal do Recôncavo Baiano).
“Nesta semana realizamos uma ação na Lagoa Grande, onde foram plantadas algumas espécies frutíferas e arbóreas para aumentar o cercado da nascente e ampliar a arborização. No local pretendemos construir um chafariz”, citou Arcênio Oliveira afirmar que dez nascentes na Lagoa Grande já foram cadastradas e coletadas as amostras da água para análise.
Teatro e jogos educativos
Exposição de banners ilustrativos com fotografias das lagoas e nascentes, jogos educativos e apresentações teatrais marcaram as atividades. Na oportunidade, os estudantes também puderam visualizar, através do uso de um microscópio, colônias de bactérias em diferentes recipientes. E foram informados sobre as doenças de veiculação hídrica, como hepatite, cólera e amarelão.
Também presente à comemoração, o diretor do Departamento de Educação Ambiental, Hiram Freire, reforçou a importância da data. “Comemorar o Dia da Água é chamar a atenção da sociedade para o seu compromisso em preservar os recursos hídricos, evitando o desperdício e a poluição da água”.
O professor João Dias, por sua vez, alertou para um “novo problema ambiental” associado ao aumento da população mundial. “Trata-se da feminização dos organismos aquáticos – peixes, crustáceos e a fauna aquática. Isto é devido a poluição provocada pelos contaminantes emergentes – remédios, que são descartados nas águas pluviais e até mesmo na estação de esgotamento sanitário. Devido a isso, já está sendo atribuído o desaparecimento de alguns peixes”, afirmou.
O evento alusivo ao Dia da Água foi promovido pela Prefeitura - através da Semmam, Secretaria Municipal de Saúde e Divisão de Vigilância Epidemiológica; Movimento Água é Vida; Embasa, Conder, a Uniasselv e o Colégio João Paulo I.  

SOBRE Santiago Live

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.