Presos de Feira de Santana são transferidos de avião para outros estados


Nove presos que estavam custodiados no Conjunto Penal de Feira de Santana foram transferidos de avião desde as primeiras horas desta quarta-feira (13) para presídios de segurança máxima em outros estados e para o presídio de Serrinha. Os presos estavam custodiados há mais de um ano e estão envolvidos com tráfico de drogas. Os nomes dos presos transferidos não foram divulgados.

A transferência faz parte da operação Spot, que visa impedir a articulação do PCC na Bahia.
De acordo com o diretor do Conjunto Penal, capitão Allan Araújo, essa operação resultou de uma investigação do Ministério Público, em parceria com o Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco), que é um grupo especializado ao combate a organizações criminosas, com a Secretaria de Segurança Pública e a Secretaria de Administração Penitenciária.
“Essa parceria gerou como resultado a identificação de nove lideranças do crime organizado que, segundo um levantamento do próprio MP, tinham uma influência no estado da Bahia e outros estados, no que diz respeito ao tráfico de drogas. Esses presos foram identificados e por ordem judicial transferidos para outras unidades de segurança máxima aqui na Bahia e fora do estado. Dois deles foram transferidos para o Paraná”, informou em entrevista ao Acorda Cidade.
De acordo com o capitão Allan, a decisão por mandar os presos para outros estados é judicial e foi tomada após uma avaliação feita pelo próprio judiciário.
“A depender da periculosidade, da influência desse preso pra sociedade baiana, eles são encaminhados para outros estados. Esse é o critério. São presos de Feira de Santana e Salvador, alguns são de São Paulo, mas que atuavam aqui na cidade e estavam presos no Conjunto Penal de Feira de Santana”, afirmou.
O diretor do presídio disse ainda que apesar do crime principal ser tráfico de drogas, os presos que assumem lideranças de grupos criminosos também lidam com outros crimes como homicídio, sequestro e extorsão.
Os presos encaminhados para o presídio de segurança máxima de Serrinha foram escoltados por policiais da Companhia Independente de Policiamento Especializado - Litoral Norte (Cipe/LN). Já os presos que foram para outros estados teve escolta da Rondesp Leste até o aeroporto de Feira.
As medidas de transferência foram deferidas pela Vara de Execução Penal de Feira de Santana. Também participaram da operação policiais da Delegacia de Tóxicos e Entorpecentes, além da direção e agentes do conjunto penal de Feira de Santana.
Com informações do repórter Ed Santos do Acorda Cidade
Fonte: Acorda Cidade
Share on Google Plus

Sobre Santiago Live

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário