Projeto do novo plano diretor é aprovado sob polêmica na Câmara de Vereadores


Foi aprovado durante sessão na Câmara Municipal de Vereadores nesta quarta-feira (5) em Feira de Santana, o novo plano diretor de Feira de Santana. A votação foi marcada por polêmica, vereadores pediram o adiamento da votação para amanhã e o presidente da casa da cidadania, o vereador José Carneiro deu o voto de minerva que resultou na aprovação. O que chamou a atenção foi o fato de que alguns vereadores da base aliada ao governo se opuseram a votar favoráveis ao plano.

O vereador Luiz Augusto, Lulinha disse que o projeto foi aprovado em segunda votação e para ele, houve um debate muito amplo com os vereadores e a sociedade em relação ao plano diretor.



Segundo Lulinha a votação contrária poderia trazer perdas para Feira de Santana. Ele acrescentou que se os vereadores da bancada governista que votaram contra estão insatisfeitos por algum motivo, devem conversar com prefeito Colbert Martins da Silva.

O vereador Roberto Tourinho que votou contra o projeto do novo plano diretor relatou que se houvesse o adiamento da votação por mais um dia não haveria nenhum prejuízo. Ele frisou que alguns erros foram identificados, assim como surgiram algumas dúvidas.
“Como, por exemplo, uma tabela que disciplinava valores para a construção de passarelas. Elas estavam diferentes do que se aplica Brasil a fora. Pedimos um prazo de 24h e não foi dado. Houve a votação, o projeto foi aprovado e isso faz parte do parlamento. Todas as vezes que eu tiver dúvidas tenho a liberdade de esclarecer e votar de acordo com a minha consciência”, ressaltou.
José Carneiro, presidente da câmara explicou que deu o voto de desempate porque não havia mais a possibilidade de serem apresentadas emendas. O prazo das emendas findou-se dia 12 de novembro e a votação seguiu o regimento interno.
“Colocamos em votação e surgiram propostas sobre o plano diretor fora de prazo. Quem teve a sensibilidade de apresentar dentro do prazo, as emendas foram votadas e aprovadas. Votamos contra o adiamento de pauta porque não podem ser modificadas e nem apresentado emendas. Se tivesse possibilidade, eu votaria favorável. Mas, mas sem isso acho que o objetivo era prolongar a votação”, declarou.
O vereador informou que o novo plano diretor é discutido há dois anos na Câmara de Vereadores. O plano diretor atual de Feira de Santana é do ano de 1969.
Fonte: Com informações do repórter Paulo José do Acorda Cidade
Share on Google Plus

Sobre Santiago Live

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário