variedades

InterEduc realizou 3526 atendimentos com alunos da Rede Municipal de Educação em 2018


Foram 3526 atendimentos realizados pela equipe de profissionais que atuam no Centro Interprofissional de Apoio Educacional Marliete Santana Bastos (InterEduc), ao longo de 2018, com 306 estudantes da Rede Municipal de Educação. O equipamento oferece atendimentos pedagógicos, psicopedagógicos, oficinas de arte e música e também atendimento para alunos com deficiência auditiva e visual.

Cinquenta e três pais e/ou responsáveis também foram contemplados neste ano pelo projeto Escola de Família, que oferece atividades de música, artes, palestras com psicólogas e visa obter maior integração entre as instituições escolares e famílias, com vistas à ressignificação no processo da aprendizagem dos estudantes.
Na última sexta-feira, 14, pais, responsáveis, estudantes atendidos e a equipe do InterEduc participaram de uma confraternização marcando o encerramento das atividades deste ano.
Os Núcleos de Deficiência Visual e Surdez do equipamento começaram a funcionar neste ano. A coordenadora do InterEduc, Isabela Carvalho, ressalta a importância das gestoras das escolas encaminharem os alunos com essas deficiências ao órgão para que possam receber atendimento especializado.     
Avanços obtidos com os alunos em diversos aspectos
De forma geral, ela destaca os avanços obtidos com os alunos em diversos aspectos. “São nítidos os desenvolvimentos deles: motores, linguísticos, cognitivos, de memória e atenção, entre outros. Há uma melhora de postura no ambiente escolar e familiar também; maior motivação, elevação da autoestima e segurança diante dos desafios propostos”, explica.
Ao longo do ano, 320 professores auxiliares da Rede - que atendem alunos com deficiência – participaram da Formação Continuada para Professores Auxiliares da Educação Especial (Forprae), que trata de atribuições do professor auxiliar e conhecimentos acerca da fundamentação legal e teórica da Educação Inclusiva.
Também foram realizados 23 encontros do Programa de Formação de Professores para a Escola Inclusiva (Proei) com a participação de 15 professores de salas regulares da Rede Municipal de Educação e do InterEduc; seus principais objetivos são: a promoção do estudo sistematizado de temáticas acerca da Educação Especial; e a difusão do conhecimento e da troca de experiências pedagógicas, visando um olhar investigativo para desenvolver estratégias de atuação em sala de aula.
130 profissionais de educação da Rede, dentre professores regulares e de Salas de Recursos Multifuncionais, coordenadores pedagógicos e gestores, também receberam orientação e devolutivas pedagógicas da equipe do InterEduc acerca de seus alunos que recebem atendimento da instituição – sobre metodologias inclusivas a serem utilizadas, entre outros pontos.

SOBRE Santiago Live

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.