Concurso da Guarda Municipal de Feira continua suspenso pela Justiça


A realização da segunda etapa do concurso da Guarda Municipal de Feira de Santana, que estava marcada para o dia 25 de novembro, continua suspensa. A Justiça determinou a suspensão da avaliação psicológica no dia 23 do mesmo mês, devido à ação judicial movida por três candidatos que reivindicam junto à Segunda Vara da Fazenda Pública classificação para a fase do psicoteste.


De acordo com o secretário de Prevenção à Violência e Direitos Humanos, Pablo Roberto, a prefeitura, através da Procuradoria Geral do Município e a empresa EPL, contratada para realizar o certame, já respondeu a todos os questionamentos do juiz da Segunda Vara da Fazenda Pública e agora aguardando o posicionamento da Justiça. “Acreditamos que as informações que foram passadas serão acatadas, e o juiz logo irá liberar a empresa a realizar a segunda etapa do concurso”, afirmou.
O secretário informou que o que motivou o juiz a dar a decisão suspendendo a segunda etapa foi que três candidatos, que se inscreveram como cotistas, entraram com um recurso alegando que teriam direito também a participar da ampla concorrência.
“No nosso entendimento isso não é possível, mas ainda assim o juiz, para se cercar de todos os cuidados, resolveu suspender a segunda etapa e notificar o município. E nós tomamos a decisão de suspender a segunda etapa mesmo não tendo sido inicialmente notificados pela Justiça. No momento que nós tomamos conhecimento, o governo entendeu que deveríamos ter cautela. Não temos nada a esconder e a decisão não desabona a conduta da realização do certame”, ressaltou.
Cronograma
Pablo Roberto disse ainda que já está tudo organizado para a segunda etapa, e a empresa está aguardando apenas que a justiça de manifeste. Conforme o secretário, apesar da suspensão, o cronograma do concurso não deve ser prejudicado.
“Assim que o juiz der a decisão entraremos em contato com os primeiros 250 classificados para a realização da avaliação psicológica. Depois será realizado o teste de esforço físico. Em seguida, será a investigação social, e por fim o curso de formação. A partir dessas etapas, os cinquenta aprovados serão imediatamente convocados pelo governo municipal, e a previsão é que a posse passe da primeira quinzena de abril para a segunda quinzena do mesmo mês”, explicou o secretário.
Fonte: Com informações do repórter Ed Santos do Acorda Cidade
Share on Google Plus

Sobre Santiago Live

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário