Projeto do governo do estado prevê trem que liga Feira de Santana a Salvador


Um projeto do governo do estado pretende viabilizar o percurso de Feira de Santana a Salvador, 150 km/h, por meio de um trem. A informação já havia sido anunciada em 2013 e, na manhã desta segunda-feira (22), o governador Rui Costa tocou novamente no assunto, durante entrevista coletiva em Feira de Santana.

O projeto prevê uma linha de trem às margens da BR-324. Segundo o governador, a integração entre as duas regiões metropolitanas vai alavancar o desenvolvimento econômico no estado. Rui Costa informou ainda que aguarda o governo federal viabilizar o projeto para vê-lo sair do papel.
“Temos no PAC a retirada da ferrovia do dentro de Cachoeira e São Félix, por serem cidades históricas, e já se tentou várias alternativas ao projeto original, mas o Iphan e os órgãos culturais não aprovaram, portanto, lançamos lá atrás uma proposta de retirar o cruzamento de dentro de São Félix e Cachoeira para trazermos aqui para Feira de Santana. Com isso teríamos a ferrovia fazendo contorno aqui em Feira margeando a BR-324 e ali no viaduto de Candeias ele traria a ferrovia no sentido do Porto de Aratu, no sentido de garantir carga. O governo federal, através do Ministério do Transporte, analisou essa alternativa, mas neste período dos três últimos anos pouca coisa andou para a Bahia. Infelizmente, o governo atual não desenvolveu projetos novos, nem encaminhou alguns existentes, muito menos vem quitando seus débitos com a Bahia. Se o governo federal materializar esse projeto que já está no PAC, o governo do estado completa com recursos do estado, do viaduto de Candeias até o viaduto de Águas Claras, para que a gente possa colocar um trem com velocidade de 150 km/h para fazer a ligação Feira-Salvador. Escolhemos o viaduto de Águas Claras, porque ali vai estar a nova estação rodoviária e a nova estação de metrô. Esse é o projeto que visa fazer a integração entre as duas regiões metropolitanas. Isso é muito importante para o desenvolvimento econômico para as duas maiores regiões no ponto de vista econômico do nosso estado”, explicou.
A obra faz parte do programa de Investimento em Logística, que tem o objetivo de renovar e promover a integração de rodovias, ferrovias, portos e aeroportos, reduzindo custos e ampliando a capacidade de transporte, além de promover a eficiência e aumentar a competitividade do país.
Aeroporto de Feira e duplicação de rodovia federal
O governador reafirmou que haverá investimentos no aeroporto de Feira de Santana para atrair mais voos e disse que considera imprescindível a duplicação da BR-324, no trecho urbano de Feira.
“Vamos investir ainda mais para melhorar os pré-requisitos e a qualificação do aeroporto de Feira de Santana possibilitando que mais companhias áreas trabalhem no aeroporto para aumentar o número de voos e até ter voos de pouso e decolagem noturnos nos horários indisponíveis. Consideramos fundamental e urgente a realização de obra de duplicação do contorno norte de Feira, que sai da 324 sentido Serrinha. Nesse trecho, ainda quando Dilma estava no governo, estava pronto o convênio para ser assinado com o governo do estado, infelizmente não deu tempo por conta do processo burocrático, e depois disso foi paralisado. É uma obra importante, na ordem de 150 milhões de reais. Ela é imprescindível. É um trecho de rodovia federal, mas vamos trabalhar para fazer essa duplicação tão importante”, afirmou.
Saúde
Sobre a área da saúde, Rui Costa destacou a construção da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e da Policlínica Regional, da reforma na Emergência do Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA) , da implementação da maternidade no Hospital Estadual da Criança (HEC) e da obra de construção do HGCA 2.
Share on Google Plus

Sobre Santiago Live

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário