Município corta convênio com o consórcio de saúde no valor de R$ 215 mil


O prefeito de Feira de Santana, Colbert Martins Filho, afirmou nesta terça-feira (23) que o município vai cortar a verba que é destinada ao consórcio de saúde que administra a Policlínica Regional. Conforme o prefeito, o estado paga 40% das despesas do local e os municípios pagam 60%.

Das despesas pagas pelos municípios à Policlínica Regional, Feira de Santana arca com R$ 215 mil mensais. No entanto, segundo o prefeito, esse dinheiro não está sendo totalmente utilizado.
“Nós estamos com muita gente de Feira que não foi atendida, até agora porque a policlínica não apresentou o número de pessoas suficientes e número de exames suficientes. Como nós temos quase 1 milhão, já que são 215 mil reais mensais, eu agora resolvi dar um freio de arrumação nesse jogo, porque não vou pagar nada do que eu não tiver feito. O que tiver feito eu pago. O município tem mais de 300 ou 400 mil reais na policlínica sem ter sido aplicados até agora”, afirmou o prefeito Colbert Martins.
Ele disse ainda que os pacientes, porém, vão continuar sendo assistidos. “Esse convênio abrange até 40% da perspectiva de atendimentos da cidade. Como eu tenho R$ 400 mil lá não utilizados, eu vou de certa forma aplicar. Vou pagar pelo serviço. Fez a endoscopia, eu pago a endoscopia. O que eu não quero é deixar dinheiro lá guardado para ser utilizado daqui por diante.”
Fonte: Acorda Cidade
Share on Google Plus

Sobre Santiago Live

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário