Esquema de fake news no Whatsapp: PT entra com ação contra Bolsonaro e empresários



PT entrou com uma ação no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) para que as empresas acusadas de envolvimento em um esquema ilegal de propaganda contra o PT no WhatsApp sejam investigadas. Reportagem da Folha de S.Paulo revelou uma operação que envolve financiamento por empresários que apoiam o candidato a presidente Jair Bolsonaro (PSL), adversário do petista no segundo turno da eleição presidencial. A ação do PT alega abuso de poder econômico e uso indevido de meios de comunicação.

reportagem da Folha mostrou que empresas estão comprando pacotes de disparos em massa de mensagens contra o PT no Whatsapp e preparam uma grande operação na semana anterior ao segundo turno. A prática é ilegal, pois se trata de doação de campanha por empresas, vedada pela legislação eleitoral, e não declarada. Cada contrato chega a R$ 12 milhões e, entre as empresas compradoras, está a Havan. Os contratos são para disparos de centenas de milhões de mensagens.

A campanha de Bolsonaro anunciou que notificará as empresas citadas na reportagem para que se expliquem e que processará o PT. Bolsonaro disse não ter controle sobre as ações. "Eu não tenho controle se tem empresário simpático a mim fazendo isso. Eu sei que fere a legislação. Mas eu não tenho controle, não tenho como saber e tomar providência", declarou.

Juristas ouvidos pela reportagem do UOL disseram que é possível a impugnação da candidatura e posterior cassação de mandato caso ele seja eleito, considerando o tempo que um processo desse tipo costuma levar. Segundo os juristas, as encomendas de mensagens seriam doações não contabilizadas, o que se assemelha ao caixa 2 de campanha, e são feitas por empresas, o que é proibido pelo Supremo Tribunal Federal desde 2015.

Também segundo análise de juristas, o simples conhecimento de Bolsonaro sobre a máquina eleitoral de campanha no WhatsApp com possível uso de notícias falsas para prejudicar os concorrentes na disputa eleitoral já pode gerar ações contra ele.

Fonte: ResumododiaUol
Share on Google Plus

Sobre Santiago Live

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário