DHPP prende acusados de matar garota com requinte de crueldade e praticar outros homicídios


Policiais do Serviço de Investigação da Delegacia de Homicídio e Proteção a Pessoa (DHPP), sob o comando do delegado Fabrício Linard, prenderam na manhã desta terça-feira (23-10-18), três homens acusados de matar com requinte de crueldade a garota Vitória Souza Paixão, 12 anos, no ano passado, além de cometerem outros homicídios. Os criminosos foram identificados como: Felipe Souza Santos, conhecido mais como “Jegue”; Jefersson Lima da Silva, o Tato e Alison Oliveira Lima, o Au.


Segundo a DHPP, foi cumprido pela Delegacia de Homicídios de Feira de Santana, na tarde do dia 22 de outubro, os mandados de prisão preventiva em desfavor dos nacionais: Felipe; Jefferson e Alison, pelos motivos que no dia 01 de março de 2017, Felipe, o Jegue, juntamente com mais dois comparsas de conhecidos pelos apelidos de “Colorido” e “Azulzinha”, ceifaram a vida de Vitória Souza da Paixão.
Ainda de acordo com a DHPP, Vitória foi encontrada sem vida, enrolada em um tapete, num matagal, localizado na rua Pau Pombo, bairro Aviário. “Um crime que teve requintes de crueldade, pois a vítima teve os cabelos cortados com uma faca de mesa, foi espancada até a morte, por determinação do chefe do tráfico local”, explicou Fabrício.
O delegado contou também que no dia 18 de fevereiro de 2013, Jeferson (TATO), ceifou a vida de Nailson Santos de Jesus Filho, fato corrido no bairro Chácara São Cosme; No dia 06 de março de 2017, Alison Lima (AU) e Jeferson Silva (TATO) mataram João Vitor dos Santos Paixão, que era mais conhecido como “NOVATO”, fato ocorrido na rua Canavieiras, no bairro Chácara São Cosme, pelo motivo da vítima ter brigado com outro membro da facção, onde o líder, de pré nome “LEONE”, determinou que o mesmo fosse eliminado.

Todos já se encontram recolhidos e permaneceram a Disposição da Vara do Júri de Feira de Santana.

O Crime com Requinte de Crueldade

O corpo do sexo feminino encontrado enrolado em um lençol, com as mãos para trás amarradas e os pés também amarrados, em um matagal localizado no bairro Aviário foi identificado pelos familiares. Trata- se de uma garota de apenas 12 anos, Vitória Souza Paixão. Familiares da mesma residem no bairro Queimadinha, mas a mesma estava morando com uma amiga no bairro Aviário.
O delegado Gustavo Coutinho, titular da Delegacia de Homicídio e Proteção a Pessoa (DHPP), disse a reportagem que a garota foi torturada, onde arrancaram todo o cabelo da cabeça, queimaram os lábios e fizeram vários cortes em diversas partes do corpo. “Ela estava com diversas marcas pelo corpo, provavelmente sinais de tortura, hematomas no rosto, mãos amarradas para trás, os pés também estavam amarrados e o corpo enrolado em um lençol”.
Share on Google Plus

Sobre Santiago Live

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário