Bolsonaro confirma três possíveis ministros em seu eventual governo



O candidato à presidência da República pelo PSL, Jair Bolsonaro, citou três nomes que deverão compor o seu rol de ministros caso seja eleito: o deputado Onyx  Lorenzoni (DEM-RS) deverá ser o seu ministro da Casa Civil; o general da reserva do Exército Augusto Heleno iria para a Defesa; e o economista Paulo Guedes, para a Economia.


"Tomem muito cuidado com a mídia. [Ela] quer ganhar uma escorregada para me atacar. Recomendo nem falar [com jornalistas], que parte da mídia quer nos desgastar." A frase foi dita pelo candidato a presidente Jair Bolsonaro (PSL) a correligionários eleitos no domingo para o Congresso, Nesta quinta-feira, um novo artigo na revista britânica "The Economist" criticou as "visões extremas" do candidato que lidera as intenções de voto na corrida eleitoral e voltou a chamá-lo de "ameaça".



Em busca de apoio, o candidato Fernando Haddad (PT) teve um encontro reservado em Brasília o ex-presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, que chegou a ser cotado para concorrer à Presidência.



Cresce a crise no ninho tucano. A artista Bia Doria, mulher do candidato a governador de São Paulo João Doria (PSDB) rebateu a insinuação de Geraldo Alckmin que o marido o traiu. "Se tem alguém que é traidor não é o João, é o Alckmin, o Alckmin que não ficou do lado do PSDB. João é que foi traído", disse ela.



Derrotado nas urnas em sua tentativa de reeleição por uma diferença de apenas 426 votos, o senador Romero Jucá (MDB-RR) culpou a Operação Lava Jato, o Ministério Público, a crise da Venezuela e a imprensa pelo resultado.


Fonte: ResumododiaUol
Share on Google Plus

Sobre Santiago Live

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário