Morador de Feira de Santana é preso em operação contra pedofilia na internet


Um morador de Feira de Santana foi preso e autuado em flagrante na manhã desta quinta-feira (17) durante uma operação contra os crimes de pornografia infantil na internet. A operação foi realizada em todo o Brasil. Foi preso Eugênio Figueiredo Barros, 44 anos, que é morador de Feira de Santana, no Conjunto ACM, Rua B. Ele trabalha como gerente de produção de uma empresa na cidade de Alagoinhas, onde foi preso.


A operação em Feira de Santana contou com policiais civis da Coordenadoria, DAI, e DRFR. Na casa do acusado, a polícia apreendeu várias bonecas infláveis infantis, duas pistolas calibre 380, nove projéteis calibre 380, além de DVDs, smartphones, computadores e pen drives com imagens de sexo com crianças.


O delegado Roberto Leal destacou que a operação foi desenvolvida de forma nacional com as polícias de todos os estados, após investigações feitas levando em consideração a troca de arquivos envolvendo crianças e adolescentes com pornografia. Segundo ele, através do rastreamento, foi possível fazer um grande estudo e chegou-se aos acusados.

“A partir das informações foi feito contato com a delegacia de Feira e foi representado pela busca e apreensão em virtude do material que nos foi encaminhado. Ele foi localizado na cidade de Alagoinhas e foi devidamente conduzido para Feira, onde foi autuado em flagrante”, afirmou.


Segundo o delegado, nas imagens armazenadas contém vários materiais eróticos e pornográficos mostrando crianças de até um ano de idade. Ele informou que a polícia vai averiguar se o acusado preso tem participação nos vídeos e se as armas apreendidas foram utilizadas em algum outro tipo de crime.

“As informações que temos inicialmente é que as imagens são baixadas e compartilhadas. Vamos tentar identificar se aqueles vídeos tem a participação dessas pessoas presas. Eugênio Figueiredo Barros vai ser automaticamente autuado, pois o fato de manter no computador esse tipo de imagem com sexo explícito com crianças já é considerado crime”, destacou Roberto Leal.

Delegado Roberto Leal e delegada Danielle Mathias (Foto: Aldo Matos/Acorda Cidade)

A delegada Daniele Mathias falou sobre a quantidade de bonecas infláveis encontradas no quarto de Eugênio Figueiredo Barros. Segundo ela, a quantidade chamou a atenção da polícia. Além disso, ela disse que o material apreendido é muito vasto e a polícia vai analisar todos eles.

“Ele falou para a polícia que armazena esse tipo de arquivo e nega qualquer tipo de participação em atos envolvendo crianças. A gente está analisando, pois o material é muito vasto, tem muita imagem e vamos investigar se ele teve participação em atos sexuais. Não tem como ele negar que armazena esse tipo de vídeo. São imagens chocantes com crianças de até um ano”, afirmou.

Fonte: Acorda Cidade
Share on Google Plus

Sobre Santiago Live

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário