Apreensão de carga bebedouros e máquinas de lavar


A Polícia Civil, através da Delegacia de Furtos e Roubos em Rodovias– DECARGA, na tarde dessa quarta-feira, 16.05.2018, sob o comando do Delegado da Polícia Cívil Gustavo Coutinho, conseguiu desarticular uma quadrilha que envolvia caminhoneiros e funcionários da empresa COLORMAQ em Feira de Santana.


Após denúncia da subtração de um caminhão baú carregado de produtos da COLORMAQ, fato ocorrido na terça-feira na BR-324, próximo à Expo Feira, investigadores da DECARGA após minuciosa investigação, descobriu um esquema criminoso nas áreas de carregamento e distribuição envolvendo funcionários e caminhoneiros, sendo que os primeiros além de repassarem informações privilegiadas das cargas, subtraía grande quantidade de produtos. 

Inicialmente a DECARGA efetuou a prisão em flagrante de Welder Diego Pimenta Batista, morador do Distrito de Humildes, o qual comercializava os produtos e ao ser preso confessou ter recebido cerca de oito bebedouros e oito máquinas de lavar do caminhoneiro Sandro Augusto Rodrigues, vulgo “Avatar”.

Foi conduzido também o empresário Tiago Moreira Barbosa, proprietário de uma fábrica de colchões localizada próxima à Fraga Maia, Bairro Morada do Bosque, o qual havia adquirido cerca de 26 (vinte e seis) aparelhos em mãos do caminhoneiro Ricatdo Bomfim dos Santis, vulgo “Rica” que também foi conduzido para interrogatório. 

Um terceiro caminhoneiro também foi identificado por Reginaldo Marcos Oliveira Santos, o qual é residente em Salvador, tendo recebido parte da carga desviada.

Na empresa COLORMAQ foram identificados os funcionários Iuri Mendes Santana, que trabalhava na função de conferente das mercadorias, juntamente com seus comparsas Fagner Andrade Alves e Fábio Silva de Jesus, vulgo “Galego”, os quais eram arrumadores e separavam as mercadorias colocando indevidamente dentro dos caminhões envolvidos no esquema. 

Após levantamento pela DECARGA, descobriu-se que durante os cinco primeiros meses do ano foram furtados e comercializados pela quadrilha cerca de 500 (quinhentos) aparelhos, totalizando um prejuízo de mais de R$150 mil para a empresa. 

Todos os envolvidos vão responder pelos crimes de furto qualificado, receptação e formação de quadrilha.

Fonte: DPC Gustavo Coutinho / DECARGA /Feira









Share on Google Plus

Sobre Santiago Live

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário